Caso o processo de impeachment que corre no Senado Federal seja encerrado com a saída em definitivo da presidente Dilma Rousseff do cargo, pelo menos um resquício de seu governo poderá ser visto na gestão Temer: o "Conselhão".

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, mais conhecido como "Conselhão", órgão responsável por discutir e aconselhar a presidente #Dilma Rousseff em algumas de suas decisões, deve ser mantido caso Temer assuma em definitivo. Pelo menos foi o que acabou sendo sinalizado em reunião dos integrantes do "Conselhão" com o ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil, nesta quinta-feira (28).

Após a reunião, ficou decidido que o "Conselhão" deve aguardar o fim do processo de impeachment, e, caso Temer tenha que assumir em definitivo, em setembro será feita uma reunião para oficializar o órgão no governo do peemedebista. 

Histórico

O "Conselhão" está presente em Brasília desde 2003, quando foi criado pelo então presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

Ele tem como única atribuição assessorar o executivo em ações de interesse público. #Michel Temer #Dentro da política