O atual presidente interino Michel Temer mandou ao #Congresso Nacional, ontem (8), uma carta onde enaltece o Bolsa Família e o Fies, que são programas sociais mantidos pelo governo. Ele disse que os mesmos são de suma importância e dá uma alfinetada na presidente afastada #Dilma Rousseff.

Temer disse que Dilma não honrou com o compromisso e não cumpriu o que havia prometido, referente aos programas sociais. A presidente, em sua gestão, não pagou o novo reajuste da Bolsa Família, pois, na época, o governo não tinha dinheiro em caixa para cumprir com o estabelecido.

Os ataques

Dilma sempre deixou claro que, caso Michel Temer chegasse ao poder, extinguiria o benefício da Bolsa Família, mas Temer mostra o contrário ao dar aumento aos beneficiários do programa social.

Publicidade
Publicidade

Temer falou que está trabalhando para o fortalecimento desses programas que ajudam o povo e repassou cerca de R$ 200 milhões para 2.650 prefeituras do país, que fazem parte da Bolsa Família e beneficiam crianças em creches.

De acordo com o presidente em exercício, o seu governo está fazendo o que Dilma não fez e estão pagando a segunda parte, do que não foi pago no ano anterior.

A carta

No planalto, a carta anunciada informou que houve um aumento de 12,5% para a Bolsa Família, maior que o estipulado por Dilma Rousseff que era de 9%. O presidente enfatizou que, em seu mandato de presidente, os programas sociais do Bolsa Família, do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola) são prioridade e compromisso.

O presidente Michel se mostrou solidário com os menos favorecidos, ao relatar que o aumento pode parecer irrisório, mas é de grande ajuda aos mais pobres.

Publicidade

Falou que é preciso ajudar as famílias carentes, para que melhorem os ganhos e não fiquem na dependência da Bolsa Família. Para ele, é preciso que haja a melhoria econômica e, consequentemente, mais ofertas de trabalho.

O que Temer procurou fazer ao enviar a carta ao Congresso foi acalmar os ânimos dos parlamentares, pois, nos últimos dias, viveram uma verdadeira tempestade, por causa da renúncia, na quinta-feira (7), de Eduardo Cunha, ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados.

O atual governante do país deu uma resposta aos opositores, pois sempre bateram na tecla de que ele acabaria com os programas sociais, caso viesse a assumir a presidência do Brasil.

A área da educação

O presidente interino, em seu discurso, reitera a importância dos investimentos na área da educação. De acordo com Temer, é de suma importância que o país ofereça um ensino de qualidade, pois, assim, o povo brasileiro poderá alcançar uma vida melhor através dos estudos, principalmente os jovens. #Bolsa Familia