O deputado federal Tiririca (PR-SP) foi eleito com mais de 1 milhão de votos e, assim como aconteceu na votação da Câmara para definir sobre o impeachment de Dilma, desta vez também ele resolveu fazer mistério a respeito de seu voto, não revelando em quem iria votar nesta quarta-feira, dia 13, quando ficou definida a eleição para definir quem seria o novo presidente da #Câmara dos Deputados.

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi afastado e acabou pedindo renúncia do cargo, o que logo despertou o interesse de vários políticos que anunciaram sua candidatura à vaga.

Cada voto é importante e Tiririca voltou a ser o alvo das atenções, pois todos queriam saber para quem iria o voto do deputado e humorista.

Publicidade
Publicidade

Foi quando o parlamentar disse uma frase que definiu bem o Brasil e que vem até sendo elogiada, pois traz grande verdade: "Quanto mais escolhe, pior fica", disse Tiririca.

Apesar de ser visto, por muitos, apenas como um "palhaço", em 2010 Tiririca ficou com 1,3 milhão de votos e, coincidentemente, ele usou o slogan: "Vote no Tiririca. Pior do que tá, não fica". Em 2014, o humorista se candidatou à reeleição e conseguiu, ficando com 1,06 milhão de votos.

Quando houve a votação na Câmara para definir sobre o impeachment de Dilma Rousseff, por não revelar o seu voto, surgiram várias histórias a respeito se ele votaria pelo sim ou pelo não. Quando Tiririca anunciou que era a favor do impeachment da petista, o ex-presidente Lula chegou a dizer que ficou surpreso com a posição do deputado, pois tinha conversado com ele no hotel e ele teria confirmado que era contra o impeachment da então presidente, mas ele negou tudo e confirmou que era mentira de Lula.

Publicidade

Dessa vez foi bem parecido, pois Tiririca fez mistério sobre seu voto para a presidência da Câmara e, com isso, ele acabou sendo procurado pelos candidatos que queriam convencê-lo a votar e o foi o próprio parlamentar que confirmou: "Já vieram uns 15 candidatos atrás do meu voto", disse criticando a situação, já que são 14 candidatos ao cargo.

Tiririca lamentou a situação em que a Câmara dos Deputados se encontra, mas disse que está torcendo para que melhore. #Reforma política #Crise no Brasil