No final da noite dessa sexta-feira (08), uma tragédia foi registrada em vídeo e divulgada na internet em Itacaiu, distrito de Britânia, que fica localizada no oeste do estado de Goiás. Um policial militar morreu, e outro ficou ferido, durante o atendimento de uma ocorrência simples de "perturbação da ordem pública" devido ao som automotivo alto, durante a realização de uma festa. De acordo com os bombeiros que atenderam a ocorrência, também houve uma intensa troca de tiros, entre um dos policiais que atenderam a ocorrência e os integrantes da festa que deixou diversas marcas de tiros em carros que estavam estacionados no local.

No vídeo, que foi registrado por algum curioso que estava no local, os policiais aparecem detendo um homem e tentando imobilizá-lo para levá-lo na viatura, enquanto uma mulher grita e tenta conter a ação dos policiais.

Publicidade
Publicidade

Enquanto acontece a confusão, um homem de camiseta branca chega sorrateiramente sem ser percebido e tira a arma da cintura do policial que está de costas, e não vê a aproximação do indivíduo.

Com a arma na mão, o homem começa a atirar à queima roupa e faz quinze disparos. O vídeo mostra a queda do policial, mesmo vendo que o PM estava caído, o homem com um inexplicável sangue frio continua a atirar. Após alguns segundos, ele sai tranquilamente sem ser contido.

Confira o vídeo da confusão que, infelizmente, resultou na #Morte do policial militar.

A unidade da Polícia Militar informou, através de uma nota enviada à imprensa, que homem responsável pelos disparos iniciais também foi morto no local. O sargento que, infelizmente, foi morto no local, se chamava Uires Alves da Silva e tinha 45 anos.

Publicidade

O outro policial que também foi baleado, ficou ferido e foi levado às pressas pelo Corpo de Bombeiros e passa por cirurgia no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

O estado de saúde dele ainda não foi informado. Inicialmente, será feita a instauração de um procedimento administrativo visando a apuração dos fatos ocorridos em Britânia. #Crime #Casos de polícia