O domingo (28) véspera da ida da presidente Dilma ao Senado foi de trabalho para os apoiadores da presidente. Um grupo de senadores do PT, PC do B e PSB se reuniu durante o dia para debater os questionamentos que irão fazer a presidente durante sua presença no julgamento do #Impeachment no Senado.

A presidente terá o direito de falar por até 30 minutos. Porém, antes disso, será sabatinada pelos senadores, defesa e acusação. O momento das perguntas é que dará o tom do desenrolar da sessão. Tanto senadores a favor do impeachment como contrários já declararam ter receio do que pode gerar se a sessão descampar para a baixaria.

Publicidade
Publicidade

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) declarou que os parlamentares contrários ao impeachment irão tentar dialogar com os opositores da petista para realizar a sabatina de forma alternada, para assim, segundo dela, deixar o interrogatório mais uniforme.

Estiveram na reunião os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Jorge Viana (PT-AC), Paulo Paim (PT-RS), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Regina Sousa (PT-PI), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Randolfe Rodrigues(Rede-AP), Lídice da Mata (PSB-BA) e Roberto Requião (PMDB-PR) #Dilma Rousseff #Dentro da política