O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está tentando fazer do sucesso dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro uma espécie de marketing pessoal. Nesta segunda-feira, 15, por exemplo, ele participou de um ato de apoio ao Partido dos Trabalhadores (PT) na cidade de Santo André, na região mais populosa da maior cidade do país. O companheiro da presidente afastada Dilma Rousseff disse que os jogos não existiriam se não fosse por sua ajuda. Sobre o fato dele e de Dilma não terem ido à abertura da festa (porque não quiseram) que aconteceu no Maracanã, #Lula disse que se sentiu como o personagem protagonista de 'Esqueceram de Mim'. "me dei conta que não haveria Jogos Olímpicos se não fosse por mim", disse o político sem usar de nenhuma humildade.

Publicidade
Publicidade

Quando o Rio de Janeiro foi escolhido sede da competição, o petista estava no seu último ano da presidência, já brigando para colocar Rousseff no puder. A escolha aconteceu em 2009. O anúncio foi realizado na cidade de Copenhague. Apedar da escolha ser no fim do governo do petista, toda a administração e obras foram realizadas já com a primeira mulher eleita no poder. Assim como vem sendo o processo de impeachment, a questão dos petistas que já foram presidentes irem ou não na Olimpíada criou muita polêmica e trabalho para o Comitê Olímpico Internacional.

Inicialmente, Dilma ficaria perto do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, mas não teria aceito. Depois a organização pensou em um outro espaço, mas a afastada disse que não aceitaria em ficar em uma posição de segundo escalão.

Publicidade

Já Lula ficaria na área reservada aos ex-presidentes, que também tinha espaço para José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso e outros. Acabou que quem apenas foi para a abertura foi Temer. Ele recebeu uma sonora vaia, mas pareceu não tão incomodado com tudo o que acontecia. O peemedebista, no entanto, não irá à cerimônia de encerramento dos jogos para evitar um desgasta político. Quem irá em seu lugar é Rodrigo Maia, presidente da Câmara, do DEM.  #PT #Rio2016