Com o intuito de diminuir a participação na sessão sobre o pedido de cassação de Eduardo Cunha, do #PMDB-RJ, a bancada dos peemedebistas se empenha em influenciar outras bancadas da base aliada. A votação já foi confirmada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia, nessa última quinta-feira (11), para ocorrer em 12 de setembro.

Porém, os parlamentares do PMDB estão focados em diminuir a participação da bancada dos outros partidos, o que inclui o PTB, PP e o PSD. Entre essas bancadas, já tem deputados que afirmaram que vão seguir o partido de Cunha. Com isso, dos 66 membros da legenda na Câmara, já se soma um número considerado alto dos que vão faltar a essa votação.

Publicidade
Publicidade

Isso porque o movimento está ganhando força, levando muitos a não comparecer no dia marcado para essa votação, em setembro. Os peemedebistas não querem comentar o assunto de forma aberta, mas deputados informaram, em off, que não se sentem confortáveis em ter voto contra. Porém, há outros deputados do PMDB que informaram que a pressão é grande por parte do ex-presidente da Câmara para que não compareçam a votação ou que, se forem, votem a seu favor.

É claro que os parlamentares não vão admitir qualquer pressão por parte do Palácio do Planalto, mas o fato é que está cada vez menor o número de participantes para o dia marcado. Sem contar que o próprio partido de Cunha ajuda para que as outras bancadas não se sintam “obrigadas” a votar.

Já o presidente da Câmara informou que a votação só vai existir se houver, ao menos, 400 deputados na sessão.

Publicidade

Caso esse número não seja alcançado, ele irá cancelar a votação, mas não abrirá mão de outra data. Ele ainda afirmou que vai agir dessa forma até que tenha conseguido o quórum.

Votação

Embora as bancadas não revelem seu voto, o mais viável é que a maior parte dos deputados que vão estar presentes no dia marcado para a votação, votem a favor da cassação de Eduardo Cunha. Conforme fontes, não são muitos os que afirmaram esse voto, já que a maior parte pediu para que a Câmara trabalhe para uma votação mais isenta, isso por se tratar de um peemedebistas. #Dilma Rousseff #Impeachment