A presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), usou esta segunda-feira, 29, para fazer a sua defesa no Senado Federal. A petista falou durante quarenta e cinco minutos. Depois disso, ela respondeu à perguntas de Senadores. A primeira parte do julgamento do #Impeachment com a presença de Dilma durou até às 13h no horário de Brasília, quando o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, avisou que a sessão pararia para o almoço. Antes disso, no entanto, um convidado especial da petista, o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, que acompanhava tudo de perto, deixou o Congresso Nacional.

Imagens divulgadas na internet mostram que o ex-presidente saiu da sessão quando no local apareceram agentes da Polícia Federal.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não houve nenhum tido de condução dos agentes ao ex-presidente, que preferiu deixar o Senado por livre e espontânea vontade. Nas redes sociais, muitos internautas brincaram dizendo que o petista teria alergia aos agentes federais. Recentemente, investigadores da PF concluíram que o apartamento Tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, seria mesmo da família de Lula. Ele nega. Agora a Polícia Federal aguarda uma determinação do Ministério Público para saber se um inquérito será aberto ou não e se Lula virará réu no caso.

É bom lembrar que no início do ano Lula chegou a ter o pedido de prisão preventiva solicitado pelo mesmo Ministério Público, que acusou o petista de tentar atrapalhar as investigações. O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, foi outro que disse ter indícios que o ex-presidente realmente costuma tentar atrapalhar investigações contra ele.

Publicidade

No caso de Janot, ele concluiu que a tentativa de obstrução foi ao trabalho do juiz federal Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava-Jato. A análise agora está com o Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque além de Lula, o pedido abrange também a presidente afastada #Dilma Rousseff, que tem foro privilegiado, além de nomes de seu ex-governo, como Cardozo.