14:13 - É encerrado a sessão oficialmente, após que Lewandowski assinou a sentença.

14:12 - Senado mantém direito de Dilma de exercer função pública.

14:07 - 42 sim, 36 não 3 abstenção.

14:06 - Votação agora.

14:05 - A posse de Michel Temer será às 16h no Congresso.

14:04 - Se aprovado, inelegibilidade, ela não poderá dar aulas em universidades e nem seguir servindo ao país, explicou.

13:56 - Votação acontecerá em instantes.

13:46 - Aloysio Nunes está com a palavra.

13:41 #Dilma Rousseff perde o mandato e Michel Temer toma posse ainda hoje.

13:39 - Senadora Katia está fazendo o encaminhamento para a 2ª votação que é sobre a inabilitação à função pública.

Publicidade
Publicidade

13:39 

 

13:37 - Não houve abstenção.

13:35 - 61 votos sim 20 não, senadores começam a cantar hino.

13:31 - A votação no painel eletrônico começa neste momento.

13:26 - Humberto Costa está com a palavra.

13:25 - Caiado é a favor do Impeachment.

13:25 - Caiado diz que 90% dos brasileiros foram as rua para tirar o PT.

13:20 - Ronaldo Caiada é o próximo.

13:19 - Vanessa vota não.

13:17 - Vanessa Grazziotin está com a palavra.

13:16 - Lindbergh Farias afirmou que o processo de julgamento “é uma farsa” e que as provas são irrelevantes.

13:16 - Lindbergh vota contra o Impeachment.

13:13 - Ana Amélia vota a favor ao Impeachment.

13:09 - Ana Amélia está com a palavra.

13:06 - Calheiros cita a constituição.

12:55 - Senador Renan Calheiros na tribuna.

Publicidade

12:54 - Serão então até 8 senadores (4 contra e 4 a favor) fazendo encaminhamento sobre as votações do impeachment.

12:53 - Na 2ª, se ficará inabilitada a funções públicas por 8 anos.

12:52 - Haverá 2 votações. Na 1ª, os senadores decidirão se Dilma deve ser condenada à perda do cargo por crimes de responsabilidade.

12:44 - Será votado separadamente a inabilidade.

12:30 - para a função pública por 8 anos. Os senadores decidirão em votação sobre o tema.

12:28 - Lewandowski deferiu o pedido da oposição para destacar o trecho da pergunta a ser votada pelos senadores que diz respeito à inabilitação

12:25 - Votação será iniciada em instantes.

12:18 - Lewandowski decide que votação da perda de direitos políticos de Dilma, caso ela perca o mandato, pode ser separada.

12:17 - Lewandowski continua lendo.

12:06 - Lewandowski está lendo.

11:55 - Senadores responderão a pergunta: "A acusada cometeu crimes de responsabilidade e deve ser condenada à perda do cargo e inabilitada à função pública por 8 anos?"

11:52 - Votação acontecerá em instantes.

Publicidade

11:46 - Senador Randofe defende a votação embasando-se no Código Penal, no Regimento Interno do Senado e no Direito Comparado.

11:41 - Collor está no microfone.

11:38 - A oposição apresentou requerimento solicitando a votação em separado da parte da pergunta que será analisada pelos senadores.

11:27 - Lewandowski concluiu a leitura do relatório do processo de impeachment. O documento possui cerca de 27,4 mil páginas e 72 volumes.

11:25 - Ricardo Lewandowski lê o relatório resumido com a síntese do processo e dos argumentos da defesa e da acusação no processo.

11:19  Lewandowski fará um resumo do relatório final do processo de impeachment.

11:16 - A sessão foi retomada.

11:11 - Senador Wellington Fagunde estará presente para a votação.

11:07 - Começa em instantes.

11:02 - Todos os senadores devem votar ao mesmo tempo e não um por vez como foi dito.

10:58 - "Isso é uma farsa!", diz senadora.

10:56 - Senadora contra o Impeachment afirma que será muito difícil reverter o resultado.

10:49 - Caso se confirme o Impeachment, Dilma terá 30 dias para deixar o Palácio da Alvorada.

10:47

02:36 - Sessão suspensa até as 11 horas.

02:35 - Neste mesmo site, você poderá acompanhar ao vivo a votação do Senado.

02:28 - a princípio, 44 a favor e 18 contra o impeachment.

02:27 - A sessão está oficialmente suspensa, retornará amanhã as 11 horas.

02:27 - votará pelo afastamento de Dilma Rousseff.

02:22 - Senador Romário está com a palavra.

02:10 - José Maranhão está na sequência.

02:08 - Senadores se revezam na tribuna a favor e contra o impeachment.

02:07 - Para o senador Férrer "o afastamento de Dilma passa pelo conjunto da obra, mas o ordenamento jurídico não prevê esse instituto".

02:04 - Faltam somente mais 3 Senadores.

02:02 - Na sequência, Elmano Férrer.

01:57 - Para Davi não resta dúvida que a presidente afastada abusou do poder político.

01:52 - Davi Alcolumbre é o próximo.

01:43 - Eduardo Lopes é o próximo.

01:42 - Roberto votará não ao Impeachment.

01:37 - Roberto Muniz manifesta preocupação com segurança jurídica.

01:32 - Roberto Muniz está na tribuna.

01:27 - Impeachment ocorre por pressão de elite contrariada, avalia João.

01:21 - João Capiberibe está com a palavra.

01:14 - Tasso Jereissati está com a palavra.

01:09 - Para Dalirio os crimes de responsabilidade ocorreram.

01:05 - Dalirio Beber tem a palavra neste instante.

01:05 - "Terá mais que 54 votos", finaliza José.

00:59 - "Quem decidiu pelo impeachment não foi Eduardo Cunha, mas a câmara dos deputados", diz José Agripino.

00:55 - Para José, o impeachment veio das ruas

00:55 - Faltam apenas 8 Senadores inscritos, previsão de término para as 3 horas da manhã.

00:54 - José Agripino está com a palavra.

00:53 - Cristovam diz que votará sim.

00:51 - Para Cristovam, votar contra o impeachment seria perdoar erros do governo Dilma

00:50 - O governo Dilma falava com a "voz do marqueteiro, mentindo", afirmou o senador Cristovam.

00:43 - Cristovam Buarque é o próximo.

00:43 - Fernando diz que irá votar sim para o Impeachment.

00:41 - "O cenário desastroso era de conhecimento do governo", disse o senador Fernando. Ele lembrou que o PSB rompeu com Dilma em 2013.

00:34 - Fernando Bezerra Coelho está com a palavra neste momento.

00:34 - "Meu voto é favorável ao impedimento" finaliza Reguffe.

00:30 - O senador Reguffe afirma que Dilma Rousseff editou decretos sem prévia autorização do Parlamento e descumpriu a Constituição.

00:25 - Reguffe tem a palavra agora.

00:23 - Senador Pedro Chaves diz que processo comprovou que Dilma cometeu crime de responsabilidade.

00:20 - Pedro Chaves tem a palavra.

00:16 - O senador Otto se diz convencido da inocência de Dilma.

00:15 - Otto diz que a Dilma não é a única que já quebrou uma lei.

00:14 - Otto afirma que irá votar contra o Impeachment.

00:07 - Otto Alencar está com a palavra neste momento.

00:06 - Moka diz que se houvesse transparência, Dilma nem teria sido reeleita.

00:03 - "Desde 2013", disse Waldemir, afirmando que Dilma e o PT, pegavam dinheiro para pagar suas dívidas.

23:57 - Waldemir Moka está com a palavra no momento.

23:56 - Senadora Simone Tebet que afirma que irá votar "sim".

23:51 - A senadora Simone diz que futuras gerações terão de pagar por erros de Dilma

23:49 - "Não, não estamos julgando a pessoa, estamos julgando a autoridade", assim começa seu discurso Simone.

23:48 - Simone Tebet tem a palavra.

23:47 - "Votarei a favor do Impeachment", afirma Senadora.

23:43 - Ana Amélia afirma que a história dirá que o processo de impeachment teve apoio popular.

23:37 - Ana Amélia está com a palavra neste momento.

23:35 - Rose de Freitas diz que Dilma não soube dialogar com os parlamentares.

23:27 - Rose de Freitas está com a palavra agora.

23:27 - "Meu voto é sim ao Impeachment", finaliza Hélio.

23:15 - Hélio José está com a palavra no momento.

23:11 - "Meu voto é pela restauração moral da lei e dos bons costumes", afirma Sérgio Petecão.

23:05 - Sérgio Petecão esta com a palavra neste instante.

23:04 - "Votarei a favor ao Impeachment", diz Wilder.

22:57 - Wilder Morais está neste momento com a palavra.

22:56 - Lindbergh é contra o afastamento da presidenta.

22:54 - "Estou há nove meses dedicando minha vida à defesa da democracia e lutando contra este golpe", disse o senador Lindbergh.

22:52 - Lindbergh fala sobre a "favelada" Rafaela Silva que ganhou medalha de ouro na Olimpíadas.

22:50 - Lindbergh reafirma seu apoio a presidenta Dilma.

22:47 - Lindbergh Farias está com a palavra agora.

22:45 - Zezé Perrela diz que Dilma deve ser afastada do poder.

22:41 - O reinício do julgamento foi marcado para as 11 horas de amanhã.

22:41 - Afirmou, Zeze, que a presidente afastada, em seu depoimento, não respondeu às indagações dos parlamentares.

22:39 - Zeze Perrella está com a palavra neste momento.

22:38 - Dilma não tem mais condições políticas de governar, afirma Benedito de Lira.

22:35 - "Devemos assumir o papel de guardiões da democracia constitucional. É um ambiente politicamente agonizante" diz Benedito de Lira.

22:30 - Benedito é 38º a falar.

22:29 - Benedito de Lira tem a palavra.

22:26 - "Almoçaremos só depois de finalizar a votação", termina Lewandowski.

22:26 - Lewandowski diz que quer terminar todos os discursos até as 3 horas da manhã de amanhã.

22:25 - "Estarei votando sim" ao impeachment, finaliza Ricardo.

22:25 - Para Ricardo a democracia se fortalecerá ainda mais com o uso do impeachment para afastar o mau governante.

22:24 - "Quem está afastando a Dilma não somos nós, mas sim o Brasil", diz Ricardo.

22:22 - Afirma, Ferraço, que impeachment fortalece a democracia e as instituições.

22:21 - "a crise não decorre do impeachment mas decorre do mal governo", afirma Ricardo.

22:17 - Ricardo Ferraço está com a palavra no momento.

22:17 - "Não votarei a favor de Temer", Randolfe afirma que votará não.

22:14 - Senador fala sobre jogos de azar, ao qual Temer quer implantar no Brasil.

22:08 - "Impeachment foi criado pelo PMBD", diz Randolfe.

22:07 - Randolfe é o 37º a falar.

22:06 - Randolfe Rodrigues está com a palavra nesse momento.

22:05 - Para o Flexa, os fatos são ricos em evidências de que Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade.

22:05 - Flexa diz ser a favor ao Impeachment.

22:05 - "aquela que só assina pareceres ou aquela que se contenta com informações incompletas", diz Flexa.

22:02 - "Dilma não respondeu pergunta alguma, somente disse o que já havia dito no passado", diz Flexa.

22:01 - Flexa condena 'artimanhas' de Dilma para reeleição.

21:58 - Segundo Flexa, a Dilma pintou um Brasil no qual não seria o Brasil real.

21:57 - "nossa economia luta para se recuperar da era Dilma", afirma Flexa.

21:55 - Flexa Ribeiro está com a palavra.

21:55 - "é momento de pacificar o pais, superar a crise e seguir em frente", finaliza Cidinho.

21:52 - "a presidenta ignorou a lei de responsabilidade fiscal", diz Cidinho.

21:50 - Senador Cidinho Santos diz que Dilma Rousseff não foi transparente.

21:48 - "Não tenho duvidas que cometeu estelionato federal junto com seus marqueteiros", diz Cidinho sobre Dilma.

21:45 - Cidinho Santos agora com a palavra.

21:45 - "Meu voto é contrario ao Impeachment da presidenta Dilma", diz Armando Monteiro.

21:33 - Armando Monteiro com a palavra nesse momento.

21:33 - Senador Eunício vota a favor do Impeachment.

21:32 - Processo de impeachment cumpriu o rito legal, diz Eunício.

21:25 - Eunício Oliveira está com a palavra.

21:24 - "O processo acontece porque é constitucional, é legal e é juridicamente perfeito", diz Bauer.

21:22 - "Pode ir a Cuba e verá construções financiadas com o nosso dinheiro do BNDS", afirma Senador.

21:17 - "Não, não é golpe como dia Dilma", afirma Paulo Bauer.

21:15 - Senador Paulo Bauer está na tribuna neste instante.

21:05 - Garibaldi Alves Filho está agora na tribuna.

21:00 - José Anibal 30º a discursar, disse que Dilma Rousseff iludiu o país ao maquiar as contas públicas.

20:55 - José Anibal é o próximo.

20:45 - Paulo cita música gaucha.

20:44 - Paulo Paim está agora na tribuna.

20:43 - Senador diz que votará a favor ao Impeachment.

20:41 - Ivo diz que chantagens no mundo político devem ser denunciadas.

20:40 - Ivo questionou a versão de Dilma de que foi chantageada pelo então presidente da Câmara, Eduardo Cunha."Por que não denunciou ao MP?"

20:35 - Ivo Cassol está agora na tribuna.

20:34 - A cantora e compositora da banda Pato Fu esta na sessão a favor de Dilma.

20:30 - Dilma perdeu a credibilidade, diz Senador.

20:26 - Sen. Valdir Raupp falando agora.

20:26 - José que falou por 12 minutos, é contra o Impeachment.

20:21 - Fala sobre Jânio Quadro e Juscelino Kubitschek.

20:16 - Senador começa falando sobre Mandela, Indias e Jesus Cristo.

20:14 - José Pimentel está com a palavra.

20:11 - "Dilma deu para cuba o suor brasileiro" Magno falando sobre a venda do feijão a Cuba.

20:09 - "Temer esse desgraçado,(...) esse golpista", diz Magno.

20:03 - Magno Malta está agora na tribuna.

20:01 - "Vou para a minha casa hoje senhor Lewandowski tranquilo", diz Aécio.

19:57 - Neves é o 24º a se pronunciar na sessão.

19:57 - Aécio acusa defesa de Dilma de tentar desqualificar adversários.

19:56 - Atacam a imprensa como se fosse ela a culpada disso, diz Aécio.

19:54 - Neves comenta as leis e os crimes que a Presidenta pode ter cometido.

19:52 - Aécio começa elogiando Lewandowski.

19:51 - Aécio Neves vai até a tribuna.

19:47 - Eduardo é a favor do Impeachment.

19:43 - Eduardo Amorim está na tribuna nesse instante.

19:43 - "Meu voto é não", diz Regina.

19:41 - Regina leva recortes de jornais para dar seu apoio a Dilma.

19:33 - Sen. Regina Souza esta na tribuna neste instante.

19:32 - Sessão é reiniciada.

19:28 - Senadores começam a voltar.

19:15 - Regina Souza é a próxima, quando a sessão for retomada.

19:10 - Em instantes a sessão será retomada.

18:12 - Os Senadores falaram por mais de 3 horas, até agora foram 21 Senadores. Pela contagem extra-oficial 12 são a favor e 8 contra o Impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, apenas um parlamentar não deu seu voto.

18:10 - Foi interrompida a sessão, retornarão as 19 horas e 10 minutos.

18:09 - Cássio Cunha é a favor do Impeachment.

18:08 - Para o senador Cássio Cunha Lima, impeachment é consequência das mentiras da campanha eleitoral

18:08 - Cássio Cunha é o 21º a se pronunciar.

18:03 - Lewandowski prevê que a sessão deve ser encerrada às 2h30. Será retomada pela manhã, ainda sem horário definido.

18:00 - Cássio Cunha Lima vai até a tribuna.

17:48 - Humberto se firma contra o Impeachment.

17:45 - Sen. Humberto Costa vai a tribuna neste minuto.

17:44 -  Impeachment de Dilma é um momento triste para a democracia e para o povo, diz Vanessa.

17:37 - Vanessa é a  19º a ir a tribuna, de 66 inscritos.

17:35 - Sen. Vanessa Grazziotin vai a tribuna.

17:31 - Sen. José diz que o discurso da Dilma foi bom, tirando os erros de "aritmética".

17:29 - José diz "Cristovam Buarque uma das maiores cabeças pensantes".

17:28 - José Medeiros é o 18º a se pronunciar na sessão.

17:27 - Sen. discute sobre o que Cristovam Buarque disse.

17:25 - Medeiros agradece e elogia seus colegas senadores e Lewandowski.

17:24 - Sen. José Medeiros vai a tribuna.

17:15 - Hoffmann fala sobre as torturas que a Dilma sofreu no passado.

17:12 - Senadora Gleisi Hoffmann vai a tribuna.

17:11 - Collor afirma que impeachment de Dilma não é golpe.

17:06 - Collor é o 16º a se pronunciar.

17:02 - Fernando Collor vai a tribuna.

17:01 - Sen. Dário é a favor do Impeachment.

17:00 - Dário fala sobre economia brasileira.

16:56 - Governo precisa ter visão de futuro, diz Dário Berger

16:54 - O Senador Dário Berger está na tribuna neste momento.

16:53 - Lídice diz que impeachment é farsa parlamentar e opção pelo radicalismo.

16:44 - Lídice da Mata é a próxima a ir a tribuna.

16:43 - Fátima é contra Impeachment.

16:41 - Fátima afirma que 60% dos Senadores respondem na justiça.

16:37 - Fátima chama Eduardo Cunha de chantagista.

16:36 - impeachment representa atentado contra a Constituição Cidadã.

16:34 - Sen. disse também que tudo isso não passa de uma chantagem feita pelo Eduardo Cunha.

16:33 - Sen. diz que Temer é o golpista por traz do Impeachment.

16:32 - Senadora Fátima Bezerra começa a falar.

16:27 - Para Valadares, não há dúvidas sobre ilegalidades apontadas no governo do PT

16:23 - Senador Valadares vai a tribuna nesse momento.

16:21 - A Sen. Angela Portela diz ser contra o Impeachment.

16:13 - Angela diz que "isso não passa de um golpe dos derrotados de 2014".

16:12 - Sen. Angela Portela está agora na tribuna.

16:04 

 

16:02 - Sen. Alvaro Dias esta neste momento na tribuna.

16:02 - Sen. Ronaldo afirma que votará sim.

16:01 - Senador comenta sobre acontecimentos durante os debates para a presidência de 2014.

15:59 - Caiado afirma que Dilma foi ao Senado, ontem, na condição de ré.

15:57 - Caiado diz que PT levaria o Brasil à situação da Venezuela

15:55 - Senador fala o nome de Aécio.

15:52 - Até agora, 66 senadores se inscreveram para falar.

15:52 - Senador Ronaldo Caiado falando agora.

15:50 - Acir é o oitavo a se pronunciar na sessão de julgamento de Dilma Rousseff.

15:45 - Senador Acir Gurgacz está agora na tribuna.

15:42 - "Impeachment mostra maturidade democrática", afirma Lasier Martins.

15:41 - Lasier afirma que a crise é culpa da Dilma.

15:37 - Agora na tribuna Senador Lasier Martins.

15:36 - Lúcia Vânia reafirma posição favorável ao impeachment de Dilma.

15:28 - Senadora Lúcia Vânia é a próxima.

15:27 - "Meu voto é sim!" afirma Ataídes.

15:25 - Ataídes compara governos Dilma e Temer e diz que Dilma não pode voltar.

15:25 

 

 

15:21 - Dados do desemprego no Brasil eram maquiados pelo governo do PT, diz Ataídes.

15:19 - Ataídes Oliveira foi para a tribuna neste momento.

15:18 - "Senado pode repetir com Dilma a mesma ignomínia praticada contra Jango", diz Ataídes.

15:12 - Roberto Requião é o 4º a falar na sessão de julgamento do impeachment.

15:10 - Roberto comenta sobre a aposentadoria.

15:07 - Agora com a palavra, Senador Roberto Requião.

15:05 - O Sen. Jorge culpa a justiça por não deixar Dilma nomear Lula para casa civil.

15:03 - Jorge Viana, a princípio, é contra o Impeachment.

15:00 - Sen. Jorge Viana comenta: "Ontem ouvi um senador falando, hoje eu quero acusar".

14:58 - Lewandowski explicou que nesta fase a discussão ocorre entre os senadores, que já iniciaram os pronunciamentos.

14:56 - Jorge Viana é o próximo Senador a se pronunciar.

14:54 - A votação deverá acontecer no fim da manhã de amanhã.

14:53 - Sen., a princípio, é a favor do Impeachment.

14:50 - Antonio comenta sobre prazos que a Presidenta comentou ontem.

14:45 - O próximo Senador a se pronunciar é Antonio Anastasia.

14:44 - A partir de agora é somente discurso de Senadores.

14:42 - Gladson Cameli se coloca a favor ao Impeachment.

14:36 - 66 senadores já se inscreveram para falar, até o momento, cada um tem 10 minutos improrrogáveis.

14:34 - O primeiro senador inscrito a se pronunciar é o Senador Gladson Cameli.

14:33 - A sessão foi retomada.

14:32 - Michel Temer tem pressa ele quer viajar a China como titular do mandato.

14:30 - Ainda não se sabe se terá ou não réplica e tréplica.

14:26 - Temer adotará medidas impopulares após confirmação do impeachment de Dilma

14:20 - Senadores começam a voltar para que ocorra a continuação da Sessão.

14:15 - Miguel Reale Júnior reafirma existência de crime de responsabilidade por parte de Dilma.

14:12 - Na volta, provavelmente, não haverá réplica nem tréplica.

14:10 - Sessenta e seis senadores estão inscritos para falar ao longo do dia.

14:01 - Sessão extraordinária deve voltar em minutos.

13:57 -

Dilma Rousseff está sendo acusada de crime de responsabilidade, pedaladas fiscais e corrupção na Petrobras, caso Dilma tenha 54 votos a favor do impeachment dos 81 senadores presentes. 

O processo de Impeachment da Presidenta Dilma deu inicio no dia 2 de dezembro de 2015, pelo Presidente da Câmara dos Deputados (na época), Eduardo Cunha. No dia 17 de abril, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o relatório de Impeachment com 367 votos favoráveis e 137 contrários.O relatório da Câmara foi enviado ao Senado, que formou a sua comissão especial de admissibilidade, em que o processo foi aprovado com um total de 15 votos favoráveis e 5 contrários. No dia 12 de maio o Senado aprovou, com 55 votos contra 22, a abertura do processo de impeachment, afastando Dilma da presidência.

Advogados de Dilma e "dilmistas" dizem que tudo isso não passa de um golpe dado pelo Eduardo Cunha, e também os Tucanos, que depois de terem perdido a presidência, começaram a atacar a Presidenta.

Acompanhe ao vivo, Tv Senado:

  #Votação Senado #AoVivo