A Justiça Eleitoral ordenou ao Facebook que duas páginas que satirizavam o empresário e candidato à Prefeitura de São Paulo, João Doria (#PSDB), fossem excluídas. As páginas em questão, “João Escória” e “João Dólar Júnior”, teciam críticas às intenções manifestas do candidato e aos interesses que cercam sua campanha. O juiz Sidney da Silva Braga, ao se referir à página João Escória, justificou a medida: “Se, de um lado, todos têm direito à livre expressão de sua opinião, têm também o dever de expressar tal opinião de forma que não atinja a honra de ninguém, tanto a subjetiva (conceito de si mesmo) quanto a objetiva (reputação perante a sociedade em geral).”

Contudo, as bases nas quais o juiz determinou a ação são um tanto questionáveis diante da declaração do advogado da campanha de Doria, Anderson Pomini, ao dizer que “todos os perfis criados em desfavor da campanha serão derrubados”.

Publicidade
Publicidade

A impressão passada diante de tal declaração é de que haja uma tentativa de censurar críticas e contestações à campanha do empresário.

Proibição de fotos do candidato

Esse não é o primeiro acontecimento polêmico em relação à campanha do tucano. No último sábado, em um grupo no WhatsApp de jornalistas delegados a acompanhar a campanha do candidato, a assessoria do tucano solicitou que não fossem mais feitos registros de imagem (tanto fotografias como vídeos) do candidato comendo. Tal solicitação foi motivada pelo fato de João Doria ter sido clicado fazendo caretas enquanto provava alimentos e bebidas populares, como um pastel de feira  e um pingado (café com leite) durante campanha na rua.

Tanto a solicitação acatada pela Justiça Eleitoral, quanto a limitação de quaisquer registros em foto ou filmagens, soam um tanto irônicas em um período eleitoral, pressuposto como uma característica da democracia, já que impede que críticas sejam feitas a alguém que, por estar se candidatando a um cargo de tamanha relevância para a sociedade, deve ser apto a lidar com críticas e contestações às suas ideias e aos grupos sociais que representa.

Publicidade

#João Dória #Campanha Eleitoral