O deputado federal Onyx Lorenzoni, eleito pelo Democratas do Rio Grande do Sul, perdeu a paciência nesta quarta-feira, 10, durante a Comissão da Câmara que avalia a chamada '10 medidas contra a corrupção'. O texto proposto pelo Ministério Público Federal tem causado um frisson na Justiça e também entre personalidades brasileiras. Nesta segunda-feira, 08, por exemplo, nomes como o de Susana Vieira, Fagner e Luana Piovani foram até à cidade de Curitiba no Paraná, para apoiar o juiz federal Sérgio Moro.

A irritação de Onyx Lorenzoni aconteceu depois que o deputado federal Paulo Teixeira, eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do estado de São Paulo, começou a culpar a Lava-Jato pela alta taxa de desemprego no país.

Publicidade
Publicidade

Ele ainda criticou a não aprovação do Projeto de Lei sobre leniência por deixar muitos brasileiros e brasileiras no país. No vídeo, Onyx deixa claro que esse tipo de argumento é usado por políticos com medo, corruptos e advogados que defendem esses políticos. Ele lembra que uma investigação não pode parar simplesmente porque tantos crimes prejudicam o país,  quando na verdade o melhor  a se fazer é acabar com o mau pelo país. 

Em seguida, ele indica que o número de reclamações do partido mostra que o medo dos petistas é acabar com a mamata dentro da política brasileira. Tudo isso ocorre no momento em que a presidente afastada #Dilma Rousseff acaba de virar ré. A decisão foi feita nessa madrugada deu 59 votos contra a petista e 21 a seu favor. De acordo com informações do site 'Diário do Poder', a companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está a escrever uma carta em que não menciona que o processo de #Impeachment contra ela seria um "golpe parlamentar". 

A decisão causa surpresa, mas nem tanto, já que os aliados da petista indicam que criticar os Congressistas nesse momento não seria a melhor estratégia.

Publicidade

A previsão é que o pleito aconteça até o dia 29 de agosto.

Veja abaixo o vídeo em que o deputado perde a paciência com o comentário absurdo feito pelo petista:

#PT