No começo do ano, quando o processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), ainda estava em seu início, diversos veículos de comunicação avisaram que fontes diziam que a Operação Lava-Jato não só bateria na presidente e  em seu companheiro político, Luiz Inácio Lula da Silva, mas em vários políticos da república e até a membros do Supremo Tribunal Federal, o #STF. O primeiro Ministro a virar alvo de uma delação, ainda em fase de ser acordada, é #Dias Toffoli.

De acordo com informações da Revista Veja em matéria de capa publicada nesse fim de semana, o ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, que usa o nome de Léo Filho, foi o delator do homem que durante os últimos anos já recebeu a acusação de ser petista, mas que até agora isso jamais foi provado.

Publicidade
Publicidade

Leo disse que teve uma conversa com Toffoli em Brasília e que ele falou sobre um problema que tinha em sua casa, ao estilo "de revista". A residência do Ministro estaria com infiltrações e problemas na sua estrutura. O empresário então se "voluntariou" a enviar uma equipe de engenheiros da própria OAS para ver o problema. 

O serviço de custo caro terminou com a indicação de outra empresa para fazer a obra. Já no fim desta, novamente os engenheiros da empreiteira estiveram no local e avaliaram como tudo ficou. A história mostra que muitos dos investigados e presos na operação Lava-Jato tinham relações próximas até mesmos com Ministros da mais alta corte do país. Como a delação ainda não é a chamada "premiada", que reduz as penas de quem colabora e prova tudo o que disse, Léo Pinheiro ainda não deu detalhes do encontro e da reforma.

Publicidade

Ele não deixou claro, por exemplo, se essa teria sido paga pelo Ministro ou foi um presente, quando aconteceu o encontro com Toffoli e qual a relação do magistrado e da OAS após esse curioso episódio. Para os críticos, esse seria um primeiro passo para pôr em xeque a credibilidade de Dias, podendo até culminar com seu impeachment no Senado Federal.