Nesta quarta-feira, 31, Dilma Rousseff teve o seu mandato de presidente cassado pelo Senado Federal. Ela recebeu 61 votos contrários e apenas 20 votos favoráveis. Apesar de deixar de ser presidente, a petista venceu uma segunda votação comandada pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. Não houve número mínimo de votos - 54 - para que ela perdesse os direitos políticos por oito anos. Com isso, Rousseff pode ser nomeada para qualquer cargo e até mesmo concorrer às Eleições de 2018, até mesmo ao cargo de presidente, já que agora existirá um novo chefe de governo no país, Michel Temer, do PMDB. 

Sobre a votação que deixou Dilma apta a concorrer cargos públicos, a ex-jornalista da Revista Veja, Joice Hassmussen, gravou um vídeo polêmico em que faz graves denúncias contra o que ela chamou de estratégia de bastidores.

Publicidade
Publicidade

Fontes de Joice disseram à ela que a ideia do Partido dos Trabalhadores (#PT) é que Rousseff assuma uma Secretaria de algum governo estadual. O mais provável é que isso seja feito no governo de Minas Gerais, onde quem está à frente do poder é Fernando Pimentel. Mesmo sendo investigado pela Polícia Federal, o governador ainda continua no poder.

Segundo a jornalista, Dilma com o cargo deixaria de poder ser julgada em segunda instância pelo juiz federal Sérgio Moro, mas apenas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que julga quem tem o foro privilegiado nesse caso. Recentemente, Rousseff foi acusada pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, de ter tentado obstruir investigações da Lava-Jato, que apura o desvio de dinheiro da maior estatal brasileira, a Petrobras. 

Após ser deposta, a ex-presidente #Dilma Rousseff se disse mais uma vez vítima de um golpe de Estado, o segundo que ela "enfrentou na vida", de acordo com a própria.

Publicidade

"O primeiro, o golpe militar, apoiado na truculência das armas", A petista lembra o tempo todo desse período no país. 

Veja abaixo o vídeo em que a ex-Colunista da Revista Veja faz uma grave denúncia com o que ela diz ser notícias de bastidores:

#Impeachment