A presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT) virou piada em um vídeo que começou a ser divulgado nesta segunda-feira, 22. Nas imagens, aparentemente feitas diretamente do Palácio da Alvora, em Brasília, a petista reclama do que chama de bullying. A lamentação começa dizendo que o processo de #Impeachment contra ela, que deve ter fim até o início de setembro depois de um epopeia de anos, foi a primeira forma de bullying. Ela ainda cita outras formas que chama de preconceito. "As vezes  eles descrevem que eu sou de um jeito que eu não sou. Eu estou enfrentando, eu sou dura, sou firme, sou descrita o tempo todo como sem sentimento", diz a presidente se lamentando. 

"Quero dizer para vocês que a última forma de bullying seria que eu não iria ao Congresso falar com os Senadores.

Publicidade
Publicidade

Errado, eu vou no Congresso fazer minha defesa", diz a primeira mulher eleita do país, que em seguida é aplaudida por um grupo que mostra defendê-la. No dia 29, a presença de Dilma realmente é esperada no Senado Federal. Aliados acreditam que ela pode conseguir com o seu discurso dizer que irá desestabilizar os políticos brasileiros, já que entre os Senadores há muitos ex-Ministros do seu governo.  A ala do #PT crê que seja possível reverter entre sete e nove votos. Para que haja a deposição são necessários 54 votos. Ela teve 59 na última semana, quando o relatório de Antonio Anastasia foi aprovado. 

Neste domingo, 21, a presidente afastada deu uma entrevista ao 'Conexão Repórter', do SBT. Ela disse que o que ocorre contra ela é um "golpe parlamentar". Rousseff mostrou-se bem irritada com as perguntas do jornalista.

Publicidade

Ela disse que é inocente e que não há qualquer prova contra ela. Com tom duro, a petista ainda lembrou dos tempos do regime militar, dizendo que não tem mais pesadelos com o que aconteceu, mas que sobreviveu a tortura dizendo que vai ser capaz de aguentar mais "cinco minutos". O programa teve grande repercussão. 

Veja abaixo o vídeo que mostra Dilma reclamando de ser vítima de Bullying:

#Dilma Rousseff