A presidente afastada Dilma Rousseff surpreendeu nesta quarta-feira, 10, ao escrever sua última tentativa de se salvar da deposição. No texto em que pede uma ajudinha aos colegas senadores, ela evitou usar a expressão marketeira "golpe parlamentar", que passou entoando nos últimos meses o discurso polêmico. A carta só será publicada nos próximos dias, mas parte de seu conteúdo começou a ser decifrada pelo site 'Diário do Poder'. Segundo o site, Rousseff por ela mesma colocaria que os Congressistas estão sim cometendo um "golpe". No entanto, ela foi alertada que isso poderia causar um problemão com os políticos e falar mal deles nessa hora não seria a melhor solução. 

É bom lembrar que na madruga os Senadores já deram uma prévia de como será a votação do #Impeachment.

Publicidade
Publicidade

Os Congressistas deram um placar de 59 Senadores contra Dilma e apenas 21 a seu favor. Um dos políticos preferiu não se pronunciar nesse momento tão importante. A reunião para saber como seria a carta de Dilma aconteceu horas depois da votação. Para evitar perder ainda mais votos, ela vai ter uma postura, digamos, mais pacífica, diferente do que fez nesse tempo todo durante o processo. A votação é que o pleito contra a representante do Partido dos Trabalhadores (#PT) aconteça até o dia 29 de agosto. 

Pelo menos essa é a previsão enviada e mandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandovski. O magistrado está controlando tudo o que acontece no Senado Federal. Nesta terça-feira, 09, por exemplo, ele chegou a mandar a Senadora petista Gleisi Hoffmann, do Paraná, mandar calar a boca depois de tantos pedidos de ordem.

Publicidade

O pedido não foi ouvido e Lewandovski se viu obrigado a mandar cortar o microfone da petista. Já em outro microfone, Vanessa Grazziontin, eleita pelo Partido Comunista do Brasil, disse na TV Senado que a presidenta era "inocenta".

O ato falho da petista, é claro, virou piada entre os colegas. Vanessa acabou passando vergonha e virou meme nas redes sociais. Algo bem ruim, já que a turma de Dilma anda bem mal.  #Dilma Rousseff