O que alguns entendem como impeachment outros veem como um #Golpe. É assim que grande parte dos brasileiros enxerga o processo de afastamento da presidente #Dilma Rousseff. Muitos cidadãos questionavam sobre o silêncio dos EUA em relação ao processo de impeachment que afastou Dilma Rousseff (PT-MG) de seu cargo. O processo foi divulgado amplamente pela mídia internacional, como o jornal norte-americano New York Times e o jornal alemão Deutsche Welle, que divulgaram artigos denunciando o afastamento da presidente em seus veículos, desde que Dilma deixou o poder.

Senador norte-americano condena o governo de Michel Temer

Até então, nenhum líder político norte-americano havia se pronunciado, oficialmente, sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Nas redes sociais, é comum nos depararmos com publicações que levantam a discussão sobre a denúncia do golpe em curso no país. Bernie Sanders divulgou uma nota em apoio a Dilma Rousseff, utilizando, inclusive, a expressão  "golpe de estado", para o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

Bernie Sanders foi pré-candidato à presidência dos EUA neste ano pelo Partido dos Democratas. O político perdeu as eleições primárias para a candidata, também do seu partido, Hillary Clinton, que enfrentará Donald Trump nas eleições para presidente no EUA. 

Dilma ganha aliados nos EUA na luta contra o golpe

No site que o político mantém como senador, pelo estado de Vermont, o político divulgou uma nota dura contra o processo de impeachment, e ainda condenou algumas das diversas medidas realizadas pelo governo de Michel Temer (PMDB), presidente interino.

Publicidade

O senador dos EUA condenou o fechamento do Ministério das Mulheres e disse que os EUA não pode se silenciar diante do afastamento da presidente Dilma. Sanders ainda fala que o Brasil é um grande aliado dos EUA, e que o país deve apoiar as famílias brasileiras de trabalhadores. 

Por fim, o ex-candidato à presidência e senador dos EUA falou sobre as eleições como o processo de legitimidade da garantia do governo democrático. Fica claro que Sanders não é a favor do processo de impeachment que levou a presidente Dilma Rousseff a ser afastada de seu cargo. Dilma continua lutando para voltar ao poder, e a declaração do político torna-se um grande aliado em sua trajetória na denúncia do golpe, que também é conhecido pela sua formalidade, nominadamente impeachment. #Michel Temer