O atual senador, Fernando Collor de Mello (PTC-AL), era até o processo contra Dilma o único presidente a passar por um caso de #Impeachment durante seu mandato. Collor, diferente da petista, preferiu renunciar ante de ter que passar por todas as etapas e, enfim, ser julgado. Já Dilma encarou de frente todo o processo, chegando a fase final, o julgamento, quando a próxima irá ao Senado pessoalmente fazer sua defesa.

A palavra impeachment não deve trazer boas lembranças ao senador Collor. Ele foi uma das três ausências, entre os 81 senadores, que não compareceram ao primeiro dia de julgamento da presidente Dilma. Além do ex-presidente, também não estiveram presentes o peemedebista João Alberto (MA) e Sérgio Petecão (PTC-AC).

Publicidade
Publicidade

A assessoria de Collor informou que a falta não foi por nenhum motivo em especial e que ele esteve no gabinete durante o expediente normalmente. 

Tanto Alberto quanto Petecão disseram ao G1 que tiveram emergências em seus estados. O peemedebista informou que deve voltar já nesta sexta-feira (26). Petecão declarou que voltará "o mais rápido possível". #Dentro da política