Nesta quinta-feira, 25, uma grave denúncia foi feita pelo blog político 'O Antagonista', conhecido por ser editado por ex-colaboradores da Revista Veja. 'O Antagonista' conseguiu com exclusividade um documento que mostra que a Senadora Gleisi Hoffmann, eleita pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do Paraná, ofereceu um cargo para uma das pessoas que irá defender a presidente afastada Dilma Rousseff no Senado Federal. A situação estranha aconteceu com Esther Dwek. De acordo com o documento, Esther fará parte do gabinete da petista. A agora possível nova servidora comissionada já até assinou a papelada para ganhar o cargo, que tem até dia para tomar posse, o 17 de setembro, pouco depois da previsão de fim do processo de impeachment no Senado Federal. 

A situação caiu como uma bomba, especialmente porque a Senadora Gleisi soltou veneno na abertura da sessão de julgamento de Dilma, dizendo que nenhum Senador presente no Congresso Nacional teria moral suficiente para falar sobre a companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Publicidade
Publicidade

A fala gerou a ira dos colegas de Hoffmann, que logo começaram a gritar e começou uma confusão. O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandovski, acabou sendo obrigado a interromper a sessão. A informação dada pelos jornalistas não é a primeira que vai contra a Senadora paranaense. Ela é alvo da Lava-Jato e teve até o marido, Paulo Bernardo, ex-Ministro do Planejamento do governo Lula, preso durante a Operação Custo Brasil.

Por conta da postura dúbia, Gleisi tem dividido até mesmo o eleitorado local. Um vídeo que circula na internet mostra ela sendo vaiada em um aeroporto de Curitiba. Curiosamente, o estado em que foi eleita é o mesmo em que o juiz federal Sérgio Moro exerce o controle da Lava-Jato em segunda instância. Pelo seu trabalho exemplar, Moro ganhou nesta quinta, em Brasília, uma comenda do Exército.

Publicidade

Não é o primeiro prêmio do juiz, considerado pela revista americana Time uma das cem personalidades mais influentes do planeta.  #Gleisi Hoffmann #PT