O Estado do Rio de Janeiro vai anunciar - em breve - a própria falência. É isso o que garante o jornal carioca Extra em matéria publicada neste domingo, 28. E quando se fala em falência, o jornal deixa claro que não é livre expressão da palavra. Com o decreto de que o estado quebrou, medidas emergenciais e nada comuns podem acontecer, uma das que causa mais medo é a demissão de servidores já estáveis. Não é a primeira vez que o tema é debatido no Rio, que nos últimos meses recebeu ajuda do #Governo federal para pelo menos conseguir sediar os Jogos Olímpicos. 

Segundo o Extra, o anúncio de falência será feito depois das eleições e até dezembro, ou seja, nos três últimos meses desse ano.

Publicidade
Publicidade

O assunto já foi discutido nesta quinta-feira, 25, por economistas, que falavam ainda sobre os possíveis modelos de privatização da empresa de águas da cidade, a Cedae. A reunião contou até com representantes do BNDES, que analisaram como seguir a "bancarrota" do estado. O resultado para se chegar a isso é um conjunto de fatores, que unem de má administração à diminuição de recursos do estado nos últimos tempos. 

É bom lembrar que o estado já chegou a ficar devendo alguns meses os funcionários. Com a falência, promessas e leis podem deixar de ser cumpridas. O assunto gerou revolta entre os cariocas. Veja abaixo os comentários feitos nas redes sociais:

"Isenções fiscais a dar com pau, cargos comissionados aos milhares, quem sofre com isso é o funcionalismo público, onde escolas e hospitais têm seus professores e médicos cada vez mais desestimulados e desinteressados em trabalhar com dois setores estratégicos e extremamente importantes para a sociedade fluminense."

"Mas o Pezão não era aquele cara bonzinho, q cuidava do.papai e da mamãe, ajudava nas enchentes, era o novo na política, embora estivesse agarrado só poder desde o governo de Anthony Garotinho, ele nem era amigo do Cabral, de quem era vice e andavam juntinho, unha e carne?"

"Se o rio quebrou foi uma má gestão, é só rastrear o dinheiro que chega no chefe é fácil basta querer mas como vivemos em um republiqueta e capaz de não acontecer nada!".

Publicidade

#Rio de Janeiro