Nessa sexta-feira (05), uma grande operação foi realizada por uma força-tarefa da Polícia Civil e Polícia Militar, para combater o #tráfico de drogas em um dos locais mais famosos do Brasil, pela concentração de usuários de drogas, a Cracolândia, no centro de São Paulo e também no cine Marrocos. Foram enviados 500 policias civis e militares para atuar nas duas grandes operações de busca e apreensão. De acordo com reportagem da Folha de São Paulo, a Prefeitura municipal de São Paulo desconhecia a ação policial e ficou surpresa com o grandioso movimento de policiais no centro da cidade. A informação preliminar é que somente na parte da manhã, foram detidas treze pessoas nos dois bairros.

Publicidade
Publicidade

Grupos de policiais armados chegaram por volta das 8h30 e cercaram diversos pontos estratégicos e considerados, pela inteligência da Polícia, como “fluxo”. Alguns moradores perceberam a estranha movimentação e correram. Alguns moradores e comerciantes gritavam para que as pessoas não corressem com medo de que fossem efetuados disparos. Hotéis e estabelecimentos comerciais tiveram suas portas arrombadas e revirados em busca de drogas e possíveis armamentos. Para dispersar os transeuntes dos locais, a polícia fez uso de jatos de água e bombas de gás.

Em sua totalidade, foram expedidos dezenoves mandados de prisão para a operação realizada hoje. E o que chamou a atenção da mídia é que lideranças do movimento MSTS (Movimento Sem Teto de São Paulo) são considerados alvos das buscas.

Publicidade

Os investigadores do Denarc (Departamento de Narcóticos) acreditam que os líderes do movimento eram os coordenadores do imenso tráfico de drogas existente no local, não somente na Cracolândia, mas também em outros locais como a Galeria do Rock e em outros pontos estratégicos do centro de São Paulo. Por enquanto, quatro líderes do MSTS foram presos.

Operação pode trazer embate político entre PT e PSDB

Outras operações já realizadas na Cracôlandia geraram muita polêmica entre os dois poderes e trouxeram discussões entre a gestão municipal de Fernando Haddad (#PT) e a gestão do governo do estado, Geraldo Alckmin, devido à falta de informações sobre a realização da grandiosa operação policial. Auxiliares de Haddad garantiram que o prefeito da maior cidade do país, mais uma vez, não foi informado sobre a “faxina da Cracolândia”, realizada no dia de hoje.

  #PSDB