O Brasil parou para sediar as Olimpíadas, mas o cenário político continua intenso com muitas polêmicas. Dessa vez, surgiu uma situação um pouco constrangedora, quando o prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad, fez um comentário inusitado sobre o processo de #Impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Lula visita São Paulo

Lula começou a sua possível campanha eleitoral visitando a cidade de São Paulo, na zona leste da capital paulista, no bairro Guaianases. O ex-presidente preferiu conversar com a classe mais popular para tentar conseguir apoio, uma vez que ele é conseguiu muito prestígio com medidas populares e populistas realizadas durante seu governo.

Publicidade
Publicidade

Em discurso, o ex-presidente Lula falou novamente sobre o processo de impeachment ressaltando a ideia do possível golpe que Dilma pode sofrer no julgamento de impeachment que será realizado. Lula sabe que sua reputação está ligada a credibilidade do governo Dilma. Por isso, ele continua alegando inocência da presidente afastada. Entretanto, parece que alguns membros da elite do Partido dos Trabalhadores não compartilha da ideia e discorda da postura de Lula.

Haddad fala sobre impeachment

Em uma entrevista concedida ao jornal Estado de São Paulo, Haddad deixou implícito que o termo golpe não é adequado ao processo de impeachment. O prefeito prefere falar em uma conspiração política. Haddad é graduado em Direito pela USP, por isso, com todo seu conhecimento jurídico, ele sabe que um processo previsto na Constituição Federal não é e não pode ser chamado de golpe, em respeito ao Estado Democrático de Direito.

Publicidade

Neste cenário de crise política, um "ponto é letra". Como um membro do alto escalão do #PT, o representante na prefeitura da maior cidade do Brasil, não confirma o termo golpe? Isso pode ser um sinal de descontentamento e algo que simbolize que existem petistas que não estão a favor de Dilma? Vale ressaltar que Lula afirmou que Haddad é o melhor prefeito que São Paulo já teve e vai ser reeleito. A gentileza não foi retribuída, pois o prefeito não falou o termo golpe para demonstrar apoio a Dilma. #Eleições