O Procurador da República, Deltan Dallagnol, participou nesta semana do 'Programa do Jô'. Ao ser entrevistado pelo comunicador das madrugadas, ele falou sobre o trabalho da principal investigação do país, a Lava-Jato. Jô Soares, no entanto, acabou chamando atenção. Ele que era considerado petista por supostamente defender a presidente afastada Dilma Rousseff, decidiu se revoltar e criticar, por exemplo, os advogados do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, que enviaram uma petição à Organização das Nações Unidas (ONU), na qual solicitaram que o trabalho do juiz Sérgio Moro fosse analisado e se possível interrompido.

A defesa do ex-líder sindical diz que o juiz que comanda a operação Lava-Jato teria agido ilegalmente para conseguir que ele ficasse constrangido nas investigações que apuram os desvios de corrupção da Petrobrás, citando o áudio que foi interceptado com a autorização da Justiça Federal em que aparece falando sobre o termo de posse no Ministério da Casa Civil com a presidente afastada #Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

 “Eu não sei qual é a proibição de divulgar ou não a conversa que há entre o ex presidente Lula com a presidente afastada Dilma Rousseff", disse o entrevistador, que em seguida revelou que apoia a Lava-Jato, Moro e que é a favor do Brasil. 

Mensagem de morte contra Jô

Jô ainda confidenciou na entrevista que já convidou Sérgio Moro para uma entrevista, que até então ele não havia aceitado participar do talk show por não ter tempo. O apresentador então lembrou que aquele era o seu último ano com o programa da TV Globo. É bom lembrar que a mudança de discurso de Jô aparece meses depois dele ser alvo de hostilizações. A rua onde ele mora, em São Paulo, chegou a ser pichada. A mensagem pedia a morte do homem que nessa semana foi imortalizado ao ser escolhido para integrar a Academia Brasileira de Letras.

Publicidade

A hostilização aconteceu depois que Jô fez uma entrevista em tom elogioso à Dilma em Brasília em um ponto em que ela já começava a sofrer enorme rejeição em todo o país.  #Rede Globo