Uma pessoa ilustre e que, até pouco tempo atrás, era um dos personagens de maior destaque nacionalmente na grande mídia devido a sua atuação brilhante no julgamento do processo de compra de votos no Congresso Nacional (processo do mensalão), #Joaquim Barbosa (ex-presidente do Supremo Tribunal Federal) publicou mensagens no Twitter nessa quarta-feira (31) e mais uma vez, não escondeu seu ponto de vista sobre o histórico processo de impeachment de Dilma Rousseff e sobre a efetivação de #Michel Temer na presidência. Segundo ele, o processo de #Impeachment foi “um processo de impeachment tabajara”. Ele também afirmou que não perdeu seu tempo em assistir as etapas do processo que culminaram no afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Em relação ao primeiro discurso nacional do novo presidente do Brasil, Michel Temer, Joaquim Barbosa também não se esquivou e criticou ferrenhamente as primeiras palavras de Temer.

“Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. O homem parece acreditar piamente que terá o respeito e a estima dos brasileiros pelo fato de ser presidente”.

Joaquim Barbosa ainda terminou sua mensagem com um “engana-se” se referindo que Temer está enganado em acreditar que será respeitado pelo povo brasileiro, após sua efetivação no cargo executivo mais importante do país.

Barbosa afirmou que forças políticas conservadoras tomaram o poder no país

Joaquim Barbosa também afirmou, em seu perfil pessoal, que foi “vergonhoso” o processo de impeachment e que de forma repentina, “forças políticas conservadoras tomaram o poder no Brasil”.

Publicidade

Ele também postou as mensagens nos idiomas inglês e francês.

Sobre o comportamento de Temer à frente de a um processo de impeachment que ele considera como ilegítimo, se mostrou favorável à tese defendida por Dilma Rousseff no Senado. Para ele, Michel Temer pensa que um "golpe" lhe dará legitimidade, pois para ele, Michel Temer é um presidente “sem votos”.

Ao final de sua publicação, Barbosa ainda chamou o peemedebista de um verdadeiro “coitado”.