O julgamento do #Impeachment da presidente afastada #Dilma Rousseff está previsto para dá início na quinta-feira (25). Se tudo ocorrer conforme o planejado, Dilma irá ao Senado na segunda-feira (29) para apresentar a defesa em seu favor perante todos que presenciarem a sessão. O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, é o responsável por todo o processo.

Conheça agora como será o prosseguimento do processo. Lembrando que as respectivas datas poderão sofrer alterações conforme as sessões forem avançando:

Quinta feira - 25/08

É a fase onde as questões de ordem serão exibidas. haverá um tempo de 5 minutos para que os Senadores, assim como acusações e também defesa possam apresentar seus argumentos. Após isso, haverá interrogação das testemunhas.

Publicidade
Publicidade

A sessão está prevista para que comece às 9 horas da manhã. Ricardo Lewandowski apenas determinará que o julgamento seja aberto após a análise do quórum mínimo.

Sexta feira - 26/08

As perguntas que estão sendo feitas às testemunhas darão continuidade aqui. Duas testemunhas de acusação serão ouvidas primeiramente e logo depois serão ouvidas seis defesas. Todos senadores poderão questionar todas as testemunhas presentes, basta que estes se inscrevam antes dos respectivos questionamentos.

12 minutos foi o tempo estipulado para cada inquirição para as testemunhas.

Sábado e Domingo - 27/08 e 28/08

Sessões só ocorrerão nestes dias caso não seja possível escutar todas as testemunhas até sexta-feira.

Segunda feira - 29/08

Através de uma notificação, Dilma Rousseff terá que se apresentar no #Senado Federal às 9 horas da manhã para sua defesa.

Publicidade

O tempo de sua fala será de 30 minutos, mas nada impede que o tempo determinado seja prorrogado.

As perguntas para Dilma Rousseff poderão ser feitas pelo presidente do STF, por todos os senadores presentes, e acusações/defesas. Todos estes terão um tempo de 5 minutos para cada pergunta. Acusação e defesa deverão se manifestar até 1h30 após o término dessa etapa. 

Terça feira - 30/08

Os senadores irão até a tribuna para se manifestarem, com um tempo estipulado de 10 minutos para cada político. Após isso, será feito um relatório de todas alegações da acusação e defesa. Depois de todo esse processo começará então o julgamento final, dois senadores a favor e dois contra poderão falar por 5 minutos.

Serão precisos 54 votos contra Dilma para que a mesma seja definitivamente afastada do seu cargo de Presidente da República.