O líder do Movimento dos Sem Terra, João Pedro Stédile, deu um depoimento polêmico ao site petista Diário do Centro do Mundo (DCM). Ao comentar o fato de que o ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva estava respondendo como réu a um processo referente a Lava Jato, Stédile disse que isso só refletia a estupidez do Poder Judiciário,  que apenas quer afrontar um ex-presidente honesto, que não cometeu qualquer crime. O companheiro político da presidente afastada Dilma Rousseff é acusado pela #Justiça Federal do Distrito Federal de tentar atrapalhar as investigações comandadas pelo juiz federal Sérgio Moro.

Ele ainda argumentou dizendo que se Lula for preso o único motivo seria o político, sugerindo que não querem que ele seja candidato à presidência no ano de 2018.

Publicidade
Publicidade

O líder de um dos maiores movimentos do país continuou com seu discurso e desabafou: “isso é uma perseguição política que geraria uma contradição para a própria direita”. Em seguida, ele fez ameaças ao Poder Judiciário e aos juízes, como uma forma de pressão ao trabalho do judiciário

O líder do movimento que apoia a volta de Dilma ao poder disse que o grupo vai se manter ainda mais mobilizado e que se a prisão de Lula for decretada, haverá protestos em locais que representem a Justiça no Brasil, como os tribunais e fóruns. Ele informou ainda que vigílias seriam feitas por todo o país em apoio ao ex-líder sindical. Para o líder do MST, a prisão de Lula seria ruim até mesmo para a direita. "Qualquer um se daria conta de que uma prisão do Lula traz mais prejuízos para a direita, reunificaria a esquerda e transformaria o Lula numa vítima, num herói”, explicou ele. 

Temendo a prisão do político, os advogados de Lula entraram com uma petição na Organização das Nações Unidas, ONU, solicitando uma ajuda contra o que chamam de falta de imparcialidade do juiz federal Sérgio Moro. O problema é que Moro é muito bem visto pela comunidade internacional, tendo ganho neste ano até o prêmio de uma das cem personalidades mais influentes do planeta pela revista Time.  #Governo