No início da noite dessa segunda-feira, 29, quando Dilma ainda era interrogada no Senado Federal, o senador e líder do PT na Casa, Humberto Costa, admitiu, com tristeza, que não possui mais esperanças do #Impeachment de Dilma ser revertido.

Segundo Humberto, se houvessem senadores indecisos sobre o voto a ser conferido na votação final, haveria chances de Dilma ‘virar o jogo’ e evitar o impeachment, mas que duvida que ainda existam parlamentares que não sabem como votar e por isso, o impeachment irá se consumar na próxima quarta-feira, 31.

Para Costa, quem ainda não declarou seu voto, o fez por uma questão de estratégia, mas que todos já sabem se votarão contra ou a favor, ainda que falem o contrário.

Publicidade
Publicidade

Dentre aqueles que se manifestaram contra o impeachment e que pode ter mudado de voto, está o senador Telmário Mota, que após não receber o apoio que precisava do PT para as eleições municipais de Boa Vista, ficou em dúvida se continua apoiando a petista.

Reação da acusação e da defesa ao discurso de #Dilma Rousseff

Os senadores da oposição ao governo de Dilma, admitiram que o discurso dela não mudará em nada a decisão final do processo. Segundo a senadora Ana Amélia, a conduta de Dilma em tentar convencer os senadores através do lado emocional, chorando, bem como acusando os opositores de golpistas, já era esperado por todos eles.

Por outro lado, alguns senadores defensores de Dilma Rousseff ficaram felizes com o discurso e com as respostas de Dilma aos questionamentos recebidos. Para Lindbergh Farias, não só conseguirão reverter o impeachment, como o farão de ‘goleada’.

Publicidade

Chico Buarque, que acompanhou o discurso de Dilma no período da manhã, acabou indo embora a tarde, alegando que o ‘negócio era difícil’. Já Lula, disse para a imprensa que Dilma estava indo muito bem no interrogatório. A imprensa internacional faz a cobertura do impeachment, sendo que os meios de comunicação dos Estados Unidos já noticiam o impeachment como certo e irreversível. Alguns sites de Portugal saem em defesa de Dilma Rousseff. #Senado Federal do Brasil