Nesta terça-feira, 02, a Comissão do #Impeachment do Senado Federal voltou aos trabalho de forma "animada". Dois congressistas tiveram um dos maiores barracos até aqui. Lindbergh Farias, eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do Rio de Janeiro, decidiu partir para o ataque contra a presidente interina da sessão, Ana Amélia, do Partido Progressista (PP) do Rio Grande do Sul. A coisa esquentou de tal maneira que o defensor da presidente afastada Dilma Rousseff se levantou e foi para a parte de trás da mesa da presidência, onde Ana Amélia trabalhava substituindo o Senador Raimundo Lira. 

Gritando, Lindbergh agredia verbalmente a Senadora, relatando que ela só tinha um lado e a menor capacidade de presidir uma sessão como aquela.

Publicidade
Publicidade

Ana Amélia pedia respeito e dizia que a palavra seria dada à Vanessa Grazziotin, do Partido Comunista do Brasil do estado do Amazonas, uma das reivindicações do petista antes de começar o momento baixaria. A situação ficou tão constrangedora para Lindbergh que até Vanessa e o advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, preferiram ficar de cabeça baixa, não intervindo no que acontecia.

Lindbergh continuou, tentando dizer que Ana Amélia não tinha a mesma capacidade de condução que Raimundo Lira. "O senhor está sendo machista", humilhou a Congressista, que continuou. "Lindbergh, o povo brasileiro está acompanhando essa sessão e sabe muito bem o que está acontecendo. Sabe do que você faz", disse ela. Farias então mandou a Senadora abaixar o tom de voz, mesmo sendo ele quem gritava sem parar nos microfones do Senado Federal.

Publicidade

Ana não se abateu e deixou o Congressista falando sozinho. Vanessa, que é da base aliada do político também. Ela se levantou e foi para a mesa da Comissão do impeachment. Enquanto ainda gritava, sendo quase expulso da sessão, as duas tentavam prosseguir com o julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff.

Veja abaixo o vídeo em que mostra o barraco entre os dois Senadores e o momento em que Lindbergh praticamente manda a colega calar a boca:

#PT