Nesta segunda-feira, 23, a candidata pelo PSOL Luciana Genro, que disputa a prefeitura de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, apareceu liderando as pesquisas eleitorais na região. No entanto, enquanto aparece na ponta da política local, muitos candidatos lembram do seu apoio à presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT) e também a toda a veneração que ela tem pela Venezuela. No entanto, parece que Luciana quer ficar bem longe dessa imagem de extrema esquerda. Em seu Twitter oficial, a representante do PSOL surpreendeu a todos escrevendo a seguinte publicação:

"Não tenho nenhuma ligação com o governo da Venezuela.

Publicidade
Publicidade

Sou candidata a prefeitura de Porto Alegre". 

No entanto, não precisa ir muito longe para perceber que Genro sempre teve uma ligação forte com o país de esquerda. Ela publica constantemente fotos do que chama de momentos históricos da esquerda. Em uma delas, a esquerdista aparece ao lado do finado Hugo Chavéz em uma palestra. 

Já em outra imagem, Luciana aparece ao lado do atual presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, falando que esperou horas só para ficar a seu lado. Além das fotos, muitas mensagens criticam países e instituições que criticam o governo de Maduro, que está tornando o país da América do Sul um dos mais críticos da região. Inflação chegando aos três dígitos, falta de alimentos e medicação fazem parte de um pouco do cardápio da triste realidade local.

A postura polêmica de genro virou piada nas redes sociais.

Publicidade

Muita gente lembrou que a presidente afastada Dilma Rousseff tinha dito que em Eleição valia até mesmo o diabo. "Gente, apenas falta ela dizer que nem é da esquerda, que não defende Dilma, Lula e o resto", disse um internauta. 

Nesta segunda-feira, 22, a TV Bandeirantes começou a fazer os debates para as eleições municipais. O pleito neste ano será mais curto que o normal e tem regras diferentes. Para os debates, por exemplo, podem apenas ir à TV quem tiver número mínimo de vereadores na Câmara municipal onde acontece a disputa.  #Eleições 2016