No dia 04 de março, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve uma conversa pouco amistosa com a presidente afastada #Dilma Rousseff. A transcrição dessa conversa apenas foi manifestada pelo justiça em abril, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu que o juiz federal Sérgio Moro grampeasse o representante do Partido dos Trabalhadores (PT). A proibição do grampo ocorreu no momento em que o ex-líder sindical assumiria o Ministério da Casa Civil, passando a ter foro privilegiado. Nesta sexta-feira, 19, começou a ser divulgado por alguns blogs políticos o que seria o áudio de uma das conversas grampeadas por Moro. Nela, o petista xinga o Ministério Público. 

O homem que ficou oito anos no governo federal e que conseguiu eleger e reeleger sua sucessora  fica irritado com o fato do Ministério Público questionar os presentes que ele recebeu durante o tempo em que ficou na presidência.

Publicidade
Publicidade

Esses presentes estariam em onze containeres. O politico chega a mandar os agentes da lei a enfiarem os containeres no "c*".

O mesmo trecho da conversa já havia sido divulgado no passado involuntariamente pela deputada federal Jandira Fegalhi, do Partido Comunista do Brasil. Ela foi até à sede da Polícia Federal em São Paulo e gravou um depoimento dela mesma. O problema é que a voz de Lula vazava nas imagens e ele mandava os promotores enfiarem o processo contra ele naquele lugar. O desejo do petista era, na verdade, que os procuradores fizessem isso com os papéis que poderiam prejudicar sua carreira política. 

"Estou pensando em pegar todo o acervo (eu não vou tomar decisão...) e levar e jogar na frente do Ministério Público. Eles que enfiem no cu e tomem conta disso", diz o político à Dilma bastante irritado.

Publicidade

A presidente afastada parece apoiar a decisão do colega e diz que fará o mesmo com tudo o que receber. Entres os presentes recebidos por Lula estava uma coroa de ouro. 

Ouça abaixo a conversa entre os petistas que mostra o momento em que o ex-presidente Lula usa um linguajar não muito educado em relação à Justiça:

#PT #Impeachment