Nesta sexta-feira, 26, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva virou indiciado na investigação sobre o tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá, litoral paulista. A informação foi confirmada pela TV Globo e pelo jornal 'O Estado de São Paulo'. De acordo com especialistas, o indiciamento permite até que se peça prisão preventiva dos investigados, caso os agentes e a Justiça Federal achem necessário. #Lula e a mulher serão julgados agora por acusações de lavagem de dinheiro e crimes de corrupção. O ex-presidente e sua esposa alegam não serem donos da propriedade. No entanto, ela pediu R$ 300 mil de volta por ter investido no espaço. 

No documento que pede o indiciamento, a Polícia Federal concluiu que Lula e a esposa foram beneficiados pela construtora OAS por ter recebido R$ 2 milhões.

Publicidade
Publicidade

Além do casal, outras três pessoas foram acusadas. O indiciamento vai agora ao Ministério Público. O mesmo que em março chegou a pedir a prisão preventiva do companheiro político da presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores. A defesa do petista disse que só vai se pronunciar quando tiver acesso aos documentos.  #PT