O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva parece estar disposto a denunciar ao mundo a crise política que o Brasil está vivendo. Dessa vez, ele enviou uma carta de sete páginas para a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, carta esta, que se tornou pública, após a divulgação de seu conteúdo, na última segunda-feira (29) no site da ex-presidente argentina. Na carta, Lula ressaltou a “gravíssima situação política e constitucional que o Brasil está vivendo”.  Lula não quis citar a palavra tão utilizada por ele, e pela ex-presidente, Dilma Rousseff, nos últimos meses, “golpe”, porém, classificou como inconstitucional e arbitrário o processo de impeachment que culminou no afastamento definitivo de Dilma Rousseff da presidência.

Publicidade
Publicidade

“O processo de impeachment se trata de um processo político, que viola a Constituição e as regras do sistema presidencialista”.

Lula afirmou também que “forças conservadoras” querem tirar o PT do poder e desejam criminalizar movimentos sociais aliados a Lula e Dilma. Para ele, o grande medo existente dessas forças conservadoras é que ele retorne à presidência em 2018. E devido a esse medo, uma verdadeira sabotagem e conspiração foram feitas por grupos de mídia para que pudessem se apoderar do poder de forma ilegítima.

Em relação às investigações que envolvem seu nome, Lula disse a Cristina que não existem provas que comprovem seu envolvimento em esquemas de #Corrupção. E criticou o vazamento de informações no processo investigativo e as denúncias feitas contra líderes de partidos considerados conservadores que são arquivadas, enquanto que as denúncias contra o PT são amplamente divulgadas nos veículos de informação.

Publicidade

Para Cristina, Brasil e Argentina estão voltando ao passado

A ex-presidente da Argentina se mostrou aliada a “causa” defendida por Lula em sua carta de sete páginas, na publicação que fez em sua página pessoal. Para ela, Brasil e Argentina estão voltando ao “passado de pobreza e mediocridade” no qual os benefícios vindos do governo eram destinados a poucas pessoas.

Lembrando que, assim como Lula, Cristina Kirchner também é investigada por ter cometidos crimes de lavagem de dinheiro, falsificação de documento e má administração de recursos públicos.

  #Crise-de-governo