Para muitos cidadãos, as investigações orquestradas pelo juiz Sérgio Moro são consideradas perseguição política, por apresentar parcialidade em suas investigações. Esse é um dos diversos pontos que são apontados diariamente por inúmeros brasileiros que desconfiam das operações da Lava-Jato. Alguns desdobramentos das investigações trazem à tona algumas das desconfianças dos brasileiros em relação à Lava-Jato. Um ponto crucial tanto para a mídia quanto para o sistema jurídico foi a imagem do ex-presidente #Lula ligada à aquisição de um tríplex em São Paulo, no Guarujá. A notícia estampou jornais e teve inúmeras reportagens dedicadas a uma versão que foi descartada pela Polícia Federal, após notificar a verdadeira dona do tríplex.

Publicidade
Publicidade

Outro ponto questionável das investigações é o 'famoso' sítio em Atibaia. Esse imóvel é apontado como de propriedade do ex-presidente Lula e, após receber uma reforma, virou alvo de investigação da Lava-Jato. Novamente Lula estava no foco do noticiário brasileiro como dono do sítio em Atibaia. As investigações sobre o imóvel podem ter chegado ao fim, após a Polícia Federal ouvir o verdadeiro dono que prestou depoimento nesta quinta-feira (18).

Dono de sítio em Atibaia é amigo de Lula e sócio do filho do ex-presidente

O dono do sítio em Atibaia é Fernando Bittar. O empresário é sócio de um dos filhos de Lula, e seu pai (Jacó Bittar) foi prefeito da cidade de Campinas e é amigo de Lula desde 1970, quando foi prefeito pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Em depoimento, Bittar anunciou como foi a decisão da compra do imóvel e como conseguiu dinheiro para quitar o valor do imóvel, comprado em 2010.

Publicidade

A decisão de compra do sítio surgiu após uma reunião entre os familiares. O sítio recebeu reformas das empreiteiras Odebrecht e OAS e, segundo o dono do imóvel, o sítio receberia parte do acervo do ex-presidente Lula. Após o depoimento de Fernando Bittar, a Polícia Federal deverá publicar um relatório sobre o sítio e seu verdadeiro dono que prestou depoimento e aguarda o fim das investigações. #Lava Jato #Investigação Criminal