No fim de semana passado, uma notícia chocou muitos brasileiros. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva através de seus advogados solicitou uma petição à Organização das Nações Unidas (ONU) contra a Lava Jato, dizendo que faltava no trabalho do juiz federal Sérgio Moro imparcialidade, além da suposição de que o homem que foi escolhido como uma das cem personalidades mais influentes do planeta, estar usando atos ilegais com um único intuito, não permitir que #Lula volta a se candidatar à presidência em 2018 e assim o povo "padeça". Nesta segunda-feira, 01, a Coluna Radar do site da Revista Veja deu detalhes do que seria um plano secreto do ex-líder sindical. 

Para os procuradores da Lava-Jato ouvidos pela Coluna, o intuito do companheiro da presidente afastada Dilma Rousseff em ir à ONU seria um só, o início da construção de um discurso que pediria asilo político a algum país estrangeiro.

Publicidade
Publicidade

A medida seria solicitada em caso de pedido de prisão em alguma das investigações de que Lula é alvo. O que chamou atenção no texto da petição é que em diversos momentos o ex-presidente usou a palavra "perseguição" para fazer o pedido contra a Lava-Jato. Esse tipo de discurso é muito comum justamente quando alguém quer pedir o asilo político. Não é a primeira vez que notícias como essa ganham a mídia. 

Motivos para a investigação

O ex-presidente na sexta-feira, 29, passou a ser oficialmente um réu na Lava-Jato. A decisão partiu da Justiça Federal de Brasília, que entendeu que o representante petista estaria tentando obstruir as investigações da operação que apura o desvio de dinheiro da maior estatal brasileira, a Petrobras. Após saber da decisão, ele creditou o fato a mais uma vez tentarem impedir que ele seja candidato em 2018 e que isso dava nele uma certa "coceira".

Publicidade

A Justiça entendeu que existem indícios de que Lula e outros políticos e empresários tentaram comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da maior estatal brasileira, a Petrobras. E agora, será que isso tudo dará em alguma coisa? #PT