Mais um nome aparece na lista de pessoas que teriam feito parte do esquema de desvio de dinheiro ou que receberam dinheiro em suas campanhas. Em uma delação premiada, alguns executivos da empresa investigada Odebrecht, informaram que Marta Suplicy teria recebido cerca de R$ 500 mil para a sua campanha pelo senado, em 2010, provenientes de um caixa dois.

Na época, concorria pelo Partido dos Trabalhadores (PT), legenda a qual deixou o ano passado, após afirmar que não conseguiria conviver com tantas corrupções. Ela então passou a assumir a legenda do PMDB, filiando-se ao partido.

Durante a delação, foi informado que Márcio Toledo teria negociado os valores e ajudado na coordenação da campanha.

Publicidade
Publicidade

Na época, ele era namorado da candidata, com quem hoje é casado.

Marta se manifestou dizendo que as doações de sua campanha foram todas declaradas à Justiça Federal e que entre os responsáveis por ela não estava Toledo, como informado. Tudo era coordenado pelo tesoureiro responsável pela campanha e também pelo PT.

A campanha de Marta

Mesmo com seu nome sendo citado, Marta iniciou nessa terça-feira (16), a sua campanha como candidata à prefeita da cidade de São Paulo. Para isso, escolheu estrategicamente o CEU de Guaianases, local que ela mesmo entregou, em 2013.

Aproveitou para visitar os comércios da região, cumprimentou a população e foi bem recebida pelas crianças.

Como ela mudou de partido, provavelmente acabará disputando com a antiga legenda a autoria dos centros educacionais e, para se fortalecer, perguntava à população presente quem era responsável pelo CEU.

Publicidade

Como resposta, sempre ouvia que ela.

Na inauguração, junto com ela estava presente o #ex-presidente lula, que também visitou recentemente o local, pois escolheu esse mesmo ponto para fazer seu pronunciamento político.

A candidata ainda aproveitou a data para reagir a uma afirmação feita por João Doria sobre o partido político do qual ela fez parte e “seria para sempre dele”. Marta afirmou que tem os valores de quando o PT foi fundado, mas que, quando o partido passou a ser investigado pela corrupção, já não compartilhava dos mesmos valores. #Marta Suplicy #Política