Nada de honra ao mérito! Representantes do Partido dos Trabalhadores (PT) foram obrigados a devolverem medalhas de honraria ganhas na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com informações do site 'Diário do Poder' em reportagem publicada neste sábado, 20, as medalhas foram retiradas oficialmente nesta quinta-feira, 18, quando uma norma redigida pelo Diário Oficial da União normatizou o assunto. No entanto, a Aeronáutica desde julho vinha brigando para que as honrarias fossem extintas. O Tenente Brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato solicitou que José Dirceu e José Genuíno ficassem sem as premiações. 

O ato do representante da Aeronática acabou retirando o grau de Grande Oficial de Dirceu e o de Comendador de Genoino.

Publicidade
Publicidade

Nas redes sociais, #Militares comemoraram a decisão, dizendo que as Forças Armadas estavam dando um exemplo e uma resposta à sociedade sobre tudo o que aconteceu. Segundo o 'Diário do Poder', a exclusão acabou não sendo automática, mas assim deveria ser. O artigo 29,  Inciso II da lei que fala sobre as comendas e honrarias dadas por entidades vinculadas ao estado, estabelece que qualquer homenagem seja retirada depois que os homenageados forem condenados, não havendo, é claro, qualquer outro recurso ou dúvida. 

Esse é o caso dos dois citados que perderam a comenda militar. Os crimes que tiram as medalhas são os voltados contra ao erário, instituições, sociedade e "soberania nacional". Ou seja, não é qualquer "coisinha" que faz com que os políticos, empresários e personalidades percam a honraria.

Publicidade

Representantes petistas não gostaram da determinação dada pela Justiça. A Aeronáutica, no entanto, não ouviu as apelos dos representantes da legenda da presidente afastada #Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar disso, a instituição apenas retirou as condecorações dos petistas depois de receber o ofício nº 654 do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. É bom sempre ter um cuidado a mais, não é mesmo?  #PT