O ministro da Cultura, Marcelo Calero, decidiu partir para a defesa da atriz Letícia Sabatella, da Rede Globo de Televisão. Ela apareceu em uma manifestação neste domingo, 31, contra a presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), e acabou sendo hostilizada. A confusão aconteceu na cidade de Curitiba, no Paraná, repercutindo em todo o Brasil. Nesta segunda-feira, 01, dia em Sabatella fez um registro de ocorrência contra os manifestantes que a teriam agredido verbalmente e fisicamente ela. Na mesma data, Marcelo Calero foi ao Facebook e defendeu a atriz, dizendo que ela sofreu um grave atentado "covarde" e "violento" na manifestação que também era a favor do juiz federal Sérgio Moro, que comanda a Lava-Jato. 

De acordo com uma fonte da Blasting News, o presidente em exercício Michel Temer não teria gostado do pronunciamento, especialmente porque Calero não foi perguntado sobre a questão.

Publicidade
Publicidade

Inevitavelmente, ele acaba defendendo uma figura que é contra Temer e diz que o processo de #Impeachment é um "golpe de estado". A atitude de Calero, no entanto, pode agradar artistas e os reaproximar do Ministério da Cultura e esse é um dos seus claros objetivos como Ministro. Com carreira diplomática, ele já avisou que não quer que políticos e a imprensa criminalizem os artistas do Brasil por conta de crimes cometidos com a Lei Rouanet, dizendo que isso aconteceu com uma pequena parte de tudo o que foi autorizado pelo governo. 

Além de defender Sabatella, o Ministro disse que também foi alvo de uma violência semelhante e que ele conseguiu identificar o agressor. Ele disse que esse responderá na Justiça pelos seus atos. Para Marcelo, o mais importante é que o ciclo de ódio e de extremismo seja interrompido no Brasil.

Publicidade

O representante da pastada da cultura disse que isso não é nada bom para a democracia e para o Brasil. No ato, a atriz foi xingada de "comunista sem vergonha". Ela argumenta que apenas passava pelo local, quando decidiu entender os argumentos de uma senhora.  #PT