Nesta terça-feira (02), a força-tarefa da Operação #Lava Jato deflagrou mais uma fase, a Operação "Resta Um". Nas investigações, a Polícia Federal apura um valor repassado para caixa dois da campanha do ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, o valor seria de R$ 2,4 milhões e foi transferido pelo consórcio Quip, que é uma empresa liderada pela Queiroz Galvão, essas informações foram dadas baseando-se em depoimentos de delatores da Lava Jato. 

O procurador da República, Carlos Fernando dos Santos Lima, afirmou que a Queiroz Galvão é representada por todos os crimes investigados na Lava Jato, ele diz que ela é a dona de todos os "pecados", doações eleitorais e pagamentos de propinas são algumas das características ilegais da empresa. 

O delator Ricardo Pessoa e ex-presidente da UTC, foi quem declarou os pagamentos da campanha do Partido dos Trabalhadores, ele disse que não só a Queiroz Galvão, mas também a Camargo Corrêa e a IESA tinham conhecimento do pagamentos de caixa dois para a campanha de reeleição de Lula e aceitaram pagar.

Publicidade
Publicidade

O tesoureiro petista, José de Filippi Junior, é quem teve a ideia do pedido de doação dada como "não oficial", o petista é ex-secretário da Saúde da cidade de São Paulo. A solicitação de caixa dois foi discutida em uma reunião, na qual o delator Ricardo Pessoa representava a UTC, 

Segundo o delator, o dinheiro para a campanha de Lula foi aprovado pelo conselho da QUIP, na reunião estavam o ex-presidente da Queiroz Galvão, Ildefonso Colares, um executivo da IESA, Valdir Carreiro, e também Camerato que é da Camargo Corrêa.  

Prisões

O ex-presidente da Queiroz Galvão e o ex-diretor Othon Zanoide de Moraes Filho foram presos nesta terça-feira, em consequências da investigações da "Resta Um". No total, foram 32 mandados, entre eles, 23 de busca e apreensão, 6 para condução coercitiva, 2 para a prisão preventiva e 1 para prisão temporária. 

A Polícia Federal também investiga ações que envolvem contratos com Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), e as Refinarias Abreu Lima, Landulpho Alves, Vale do Paraíba e Duque de Caxias.   #CaixaDois