Na última sexta-feira, (26), a operação #Lava Jato da Polícia Federal protocolou no sistema eletrônico da Justiça Federal do estado do Paraná, o indiciamento do ex-presidente Luis Inácio #Lula da Silva – Lula, e a sua mulher, Marisa Letícia e mais outras três pessoas (Léo Pinheiro, Paulo Gordilho e Paulo Okamotto) por crimes de lavagem de dinheiro e #Corrupção ativa e passiva. No protocolo constam as irregularidades na compra, custeio de reformas e armazenagem de bens do casal no tríplex 16 A do Edifício Solaris, situado na cidade do Guarujá, litoral norte do estado de São Paulo.

Segundo matérias publicadas no Portal G1 e no jornal O Estado de São Paulo, o delegado federal Márcio Adriano Anselmo explicou o porquê dos indiciamentos “segundo nossas investigações nós da Polícia Federal constatamos que o casa Lula e Marisa Letícia foram beneficiários em esquemas ilícitos de recebimento de verbas vindos da OAS” explicou.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Federal estima que o valor recebido pelo casal ultrapassa os valores de R$ 2,4 milhões de reais.  

Já o advogado da família Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, disse que o relatório protocolado pela Polícia Federal é “uma peça de ficção de cunho político”. Segundo o Martins, todas essas acusações contra o ex-presidente se  tratam de manobras políticas que querem desestabilizar o ex-presidente Lula e sua família. No momento, Lula é investigado em três operações da Lava Jato. Lula declarou à vários veículos de imprensa que essas acusações da Lava Jato são "factóide", pois querem atrapalhar sua candidatura à presidência do Brasil em 2018.

Confira quais são as acusações de cada um das 5 pessoas indiciadas pela PF

Ex-presidente Lula - corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica;

Marisa Letícia mulher do ex-presidente - lavagem de dinheiro e corrupção passiva;

Paulo Okamotto (presidente do Instituto Lula) - lavagem de capitais e corrupção passiva, falsidade ideológica.

Publicidade

Léo Pinheiro - lavagem de dinheiro, corrupção ativa e falsidade ideológica

Paulo Gordilho - lavagem de dinheiro e corrupção ativa;