No mês passado, o governo dos Estados Unidos revelou que o presidente do país, Barack Obama, teria sofrido uma possibilidade de atentado de um 'lobo solitário' do Estado Islâmico. Antes dessa pessoa fazer qualquer coisa, ela foi descoberta e felizmente não houve qualquer crime. Nesta quarta-feira, 10, no entanto, o candidato à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que tinha revelações a fazer sobre o primeiro homem negro eleito ao mais alto cargo político do planeta. Ele culpou Barack pelo avanço do terrorismo em todo o mundo e nos Estados Unidos. Segundo o magnata, Obama era o fundador do mais famoso grupo terrorista do planeta, o Estado Islâmico. 

As acusações foram feitas depois que o político decidiu apoiar a adversária de #Trump na campanha, Hillary Clinton, que foi chamada de co-fundadora do mesmo grupo que aterroriza países como a Síria e que tem colocado pânico em diversas religiões de todo o planeta.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Trump, o comportamento dos terroristas mostra que eles estão tentando honrar Obama. “O EI deve honrar ele. Obama é o fundador do EI e eu diria que Hillary Clinton é a co-fundadora”, disse o candidato que levou seus seguidores ao delírio por não ter o menor pudor com o que fala. 

Polêmica com a imprensa americana

O discurso dele foi feito na cidade de Fort Lauderdale, na Flórida. A campanha do político é conhecida justamente por ser incendiária e tudo é colocado para o debate, sem o menor receio. Por isso, o magnata da televisão acabou ganhando grande prestígio entre os eleitores, mesmo com a imprensa americana falando muito mal dele. Uma pesquisa feita pela rede americana CNN já mostra o ricaço à frente de Hillary. No entanto, analistas não acreditam que ele realmente tenha força para vencer as Eleições, especialmente em um país onde quem decide o jogo não é bem os eleitores, mas sim os delegados de cada estado, que teoricamente devem representar esses votos.

Publicidade

No entanto, não existe qualquer obrigatoriedade para que os votos sejam seguidos assim;  #Barack Obama