Às vésperas da reta final do julgamento do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, o presidente interino #Michel Temer revelou não estar ansioso pelo resultado do processo no Senado.

Em declaração à Folha de S. Paulo, Temer procurou evitar polêmicas e afirmou que esperará tranquilamente a deliberação dos senadores. Segundo o presidente interino, serão ao menos 54 votos a favor do #Impeachment, resultado que favorece a saída definitiva de Dilma.

O número de votos, porém, pode ser ainda maior do que o informado por Temer, já que há expectativa de alcançar até 63 parlamentares, convertendo alguns nomes que foram contrários ao impeachment na votação anterior que definiu a abertura do julgamento no Senado. 

Um ponto importante para essa conversão é o apoio do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que não votou na primeira vez.

Publicidade
Publicidade

Mas, até o momento, o senador tem preferido exibir uma postura mais neutra. A busca por aumentar a margem de votação seria ter uma vantagem segura prevendo possíveis baixas após o pronunciamento de Dilma na próxima segunda-feira (29).