Neste último sábado, um espetáculo tomou conta do espaço aéreo da Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O 'fenômeno' foi apresentado por uma equipe em que um dos militantes resolveu vestir a roupas do boneco 'Pixuleco', além de equipá-lo com um paraquedas, que carregava uma faixa com a mensagem de FORA DILMA!

O boneco 'Pixuleco', atualmente, faz referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, trajando vestimentas de presidiário e exibindo uma descrição na camisa com a numeração 171, algarismos que remetem ao crime de estelionato elencado no Código Penal Brasileiro. Exatamente dessa forma que o ex-presidente passou a ser visualizado junto aos movimentos contrários ao governo petista.

Publicidade
Publicidade

A demonstração foi um tanto inusitada, mas conseguiu surpreender os brasilienses pela forma adotada. Os manifestantes optaram por algo diferente, possivelmente expressaram recusa do retorno de Dilma Rousseff à presidência.

Os militantes já compartilharam informações sobre novos desafios e prometem fazê-los até o próximo dia 25 de agosto, data em que deverá ocorrer o julgamento final do '#Impeachment' da presidente afastada.

Entenda algumas informações relevantes

Provavelmente, as manifestações se devem ao fato da proximidade do último julgamento de #Dilma Rousseff. A presidente encontra-se afastada de suas atividades presidenciais em decorrência de um processo de 'impeachment' que tramita no Senado Federal.

Segundo as acusações, a petista infringiu a Lei de Responsabilidade (LRF), por intermédio de assinaturas de decretos de créditos suplementares, em 2015, sem comunicar o feito ao Congresso Nacional.

Publicidade

Além disso, as medidas foram emitidas depois de julho, logo quando ocorreu a publicação do próprio governo sobre o não cumprimento da meta fiscal, referente àquele ano. Tal situação gerou desconforto à equipe econômica de Dilma, que negou, em absoluto, a suposta intensão de burlar a LRF, quiçá, desrespeitá-la.

Por fim, outra situação que possa ter agravado a imagem da presidente foi com relação à possibilidade do envolvimento da petista com a Lava Jato. A operação apura os crimes de vantagens indevidas (propina) que ocorreram dentro da Petrobras, entre os períodos de gestão do Partido dos Trabalhadores (PT). Inclusive, o nome do ex-presidente Lula faz parte do rol de acusados que foram delatados por aliados de confiança da mesma bancada política do ex-presidente.

  #Manifestação