O jornal francês “Le Monde” deu uma série de razões e provas para que o golpe contra Dima pode ser, de fato, uma farsa que acaba prejudicando todos os brasileiros. Tal como informa a publicação de um dos jornais mais importantes do mundo, o golpe está sendo organizado e realizado por “arquitetos” que “não são santos”, garantindo que grande parte do Senado é constituída por senadores que têm processos criminosos em seu nome, sendo que a maioria deles poderá estar, direta ou indiretamente, relacionada com ações potencialmente corruptas e ilegais.

Em um momento em que o julgamento da presidente está decorrendo no Senado, onde suas testemunhas e informantes já tentaram provar a inocência de Dilma e várias provocações entre senadores já se tornaram virais, um grupo de jornalistas franceses resolveu mostrar qual é a sua visão acerca da atual crise política que o Brasil está atravessando, garantindo que esse #Impeachment pode ser uma farsa e que todos os cidadãos brasileiros podem ser vítimas do que está acontecendo nos últimos meses.

Para a publicação do “Le Monde”, o sucessor de #Dilma Rousseff e atual Presidente da República, Michel Temer, seria considerado inelegível durante um período de oito anos por ultrapassar seu limite de doações para campanhas.

Publicidade
Publicidade

Contudo, para o jornal francês, o pior é que os responsáveis por todo o processo de impeachment podem também estar ligados a escândalos de corrupção, relembrando que o homem que deu início ao golpe, o antigo Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, está sendo acusado de crimes ligados à lavagem de dinheiro e corrupção ativa.

Os jornalistas franceses dizem mesmo que esse golpe pode ser uma “tragicomédia política” e que os brasileiros serão as únicas vítimas dessa potencial farsa. "Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa”, se pode ler no artigo do jornal francês. Nas redes sociais, muitos brasileiros garantem que abriram os olhos com essas provas chocantes de que todo o processo de impeachment pode ser um ciclo vicioso, em que seus principais protagonistas também estariam ligados a escândalos de corrupção e que, no final de todo o processo, quem ficaria no poder podia ter cometido ilegalidades tão ou mais graves que Dilma Rousseff. #Lula