Nessa terça-feira, 9, a presidência do Partido Social Cristão decidiu manter o deputado federal, #Marco Feliciano, como o líder da sigla na Câmara. A decisão foi divulgada após uma reunião com a cúpula do #PSC, que analisou as acusações feitas pela jornalista Patrícia Lélis.

A assessoria de imprensa do partido também informou que irá processar Patrícia por ter inventado que o partido sempre soube do suposto crime e tentou fazer com que ela ficasse calada. Segundo a suposta vítima, o crime teria acontecido dia 15 de junho, mas só quase dois meses depois ela decidiu procurar a polícia para registrar o ocorrido.

Na tarde dessa terça-feira, 9, o PSC registrou um boletim de ocorrência contra Lélis, por difamação e denunciação caluniosa na 1ª DP do Distrito Federal.

Publicidade
Publicidade

O documento será anexado ao processo que o partido deve mover nos próximos dias.

Jornalista nunca foi filiada ao partido

A assessoria do PSC afirmou, através de nota, que apesar de Patrícia dizer que é militante e líder do PSC jovem, nunca foi filiada ao partido. O PSC ainda afirma que a moça diz trabalhar na ONU, mas nunca esteve na Organização. Da mesma maneira, se diz jornalista, mas não possui curso superior.

Além disso, a nota oficial confirma que recentemente a moça procurou o partido para falar sobre o suposto abuso, ocasião em que os representantes que ali estavam, a orientaram que procurasse a justiça, pois o partido é uma instância, unicamente, política.

A nota ainda cita ‘relatos confusos’ de Lélis, que não possuem qualquer comprovação, bem como, a suposta vítima afirma ter sido abusada e agredida, mas não possui nenhum laudo médico que comprove as acusações.

Publicidade

Por fim, o PSC deixa claro que irá até as últimas consequências para esclarecer os fatos e preservar o nome da sigla, que foi indevidamente utilizado por uma questão de ‘oportunismo’. Patrícia ainda não comentou o fato de se tornar ré em um processo movido pelo Partido Social Cristão. Em contrapartida, a polícia de São Paulo descartou que o assessor de Marco Feliciano tenha mantido a moça em cárcere, conforme Lélis declarou no boletim de ocorrência. #Patrícia Lélis