A presidente afastada Dilma Rousseff pode contar tudo o que sabe e mais um pouco. De acordo com informações do colunista Cláudio Humberto, em matéria publicada nesta sexta-feira, 12, pelo site 'Diário do Poder', o Partido dos Trabalhadores (PT) pretendem se vingar do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB. A legenda está pressionando a companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a assumir que cometeu o chamado 'Caixa 2' durante duas campanha. A informação já foi dada em deleção premiada ao juiz federal Sérgio Moro e a procuradores pelo marqueteiro da campanha da petista, João Santana, e pela mulher dele. 

Após as revelações do marqueteiro, Dilma chegou a negar que tivesse qualquer  relação com o pagamento de dinheiro ilegal para sua campanha à reeleição.

Publicidade
Publicidade

Rousseff está sendo processada pelo Tribunal Superior Eleitoral, que investiga se na Eleição ela usou propina da Petrobras. Caso o dinheiro seja comprovado, a chapa dela e de Michel Temer seria cassada. É bom lembrar (como se fosse possível esquecer) que a primeira mulher eleita à presidência do Brasil tem tudo para deixar o poder até setembro por conta do processo de impeachment que está no Senado Federal. 

Caso a presidente assumisse que cometeu mesmo o 'Caixa 2', ela prejudicaria diretamente Michel Temer, podendo fazê-lo até sair do poder, dependendo de uma decisão do próprio TSE. É claro que a questão vivaria uma enrolação judicial e que teria provável papel do Supremo Tribunal Federal (STF) para definir se o peemedebista tem ou não culpa no cartório. Temendo que isso possa acontecer, o presidente em exercício, segundo o Diário do Poder, acabou pedindo o desmembramento da ação.

Publicidade

Ele alega que não tinha qualquer relação com as finanças da campanha de sua companheira de chapa. 

Nesse quesito, o de dizer que não fez ou não sabe de nada, Temer se mostra com postura bem semelhante à de Dilma. Ele argumenta que não foi sequer chamado para reuniões do comando de campanha e que só apareceu em um programa do horário eleitoral gratuito, virando o chamado vice decorativo.  #PT #Dilma Rousseff