A campanha eleitoral começou há uma semana, mas em virtude das mudanças legais nas campanhas eleitorais, muita gente não percebeu que os candidatos já estão em busca de votos. Isso porque foi proibido que pessoas jurídicas façam doações para partidos, o que diminuiu os recursos para as campanhas grandiosas das últimas #Eleições.

Além disso, o uso de propagandas visuais também foi limitado, a fim de respeitar a limpeza das cidades e evitar a sujeira que os candidatos deixam nas ruas durante a campanha e após o término das mesmas.

Mesmo com as mudanças, ainda existem os candidatos que se valem da compra de votos, oferecendo algo em troca do apoio da população.

Publicidade
Publicidade

Algumas cidades, sobretudo da região metropolitana de São Paulo, como aconteceu em Barueri em 2012, tiveram denúncias de prefeitos que obrigavam funcionários públicos a trabalharem de graça em campanhas políticas, sob pena de serem demitidos.

Para evitar que as pessoas fiquem sem ter onde reclamar algum abuso ou infração legal, foram criados alguns mecanismos para a denúncia.

Em São Paulo, o Tribunal Regional Eleitoral criou a denúncia online no seu site, onde, apesar de ser garantido ao eleitor que seus dados não serão divulgados para o denunciado, é necessário que se informe o número de título de eleitor e dados de contato. Essa medida é para evitar denúncias falsas de opositores políticos. Pelo site da procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo também é possível enviar denúncias com anexos de fotografias e vídeos.

Publicidade

Pode-se denunciar infrações eleitorais e abuso de poder.

O TRE-RJ permite denúncias pelo Facebook e pelo WhatsApp (21) 99533-5678. Também é possível enviar fotos e vídeos de denúncias para o e-mail propaganda.eleitoral@tre-rj.jus.br ou ligar diretamente para o #Disque Denúncia Eleitoral no número (21) 3436-9999. Todas as denúncias geram um número de protocolo para que o eleitor possa acompanhar o seu andamento.

O site do TRE-PA também recebe denúncias contra candidatos. Já a OAB-MS lançou duas plataformas para receber denúncias dos eleitores: O disque denúncia e o Comitê de Combate ao Caixa 2. Recomenda-se que eleitores de outros estados busquem informações sobre órgãos recebedores das denúncias nos sites oficiais do TRE, procuradorias estaduais e OAB. #Eleições 2016