Após as críticas do governador do estado do Ceará, Camilo Santana (PT), em relação à decisão do presidente interino, Michel Temer, em repassar parte das verbas de combate à seca no Ceará ao Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), o senador e líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE), saiu em defesa da decisão presidencial e acusou o dirigente cearense de acobertar o esquema de repasse dos recursos a uma empresa que pertence ao ex-governador Cid Gomes (PDT-CE), irmão de Ciro Gomes.

Em artigo publicado no site de notícias, CearaNews7, Eunício Oliveira declarou que #Cid Gomes possui duas empresas que, atualmente, são beneficiadas com recursos federais para a construção de obras de combate à seca no estado do Ceará.

Publicidade
Publicidade

São elas: a Hidrotec e a PB Construções. De acordo com o peemedebista, ambas seriam representadas por pessoas da confiança de Cid Gomes, as chamadas 'testas de ferro'.  Ele afirmou que o repasse mensal para as mesmas era de cerca de R$ 10 milhões mensais. Este valor teria sido elevado sido triplicado por sua iniciativa própria, depois de uma audiência com Michel Temer. O senador acusou tanto Cid Gomes, quanto Camilo Santana de tentar 'vender' uma falsa impressão de políticos que mostram uma preocupação constante com a difícil situação de estiagem prolongada no estado. Por trás de tudo, segundo o político, ambos estariam somente se beneficiando economicamente da chamada indústria da seca no Ceará. 

Eunício Oliveira aproveitou o episódio para denunciar um escândalo financeiro causado por uma das empresas pertencentes a Cid.

Publicidade

Segundo ele, a PB Construções seria a responsável pela construção do chamado Cinturão das Águas. De acordo com as apurações realizadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a obra, que já dura seis anos, teria acrescentado os cinco aditivos a que teria direito. Com isso, haverá uma elevação dos custos finais da empreitada, o que beneficiará o caixa do ex-ministro. O senador acusou a empresa de, além de atuar como 'laranja', não possuir um projeto básico bem definido. 

Além de acusar Cid Gomes de irregularidades, o peemedebista denuncia o próprio governador do estado de agir contra os interesses do povo cearense e trabalhar exclusivamente como um fiel representante dos interesses dos Ferreira Gomes e de suas empresas que, segundo o mesmo, juntos com seus comparsas estariam enriquecendo às custas da problemática da seca no Ceará.   #Governo #Corrupção