A senadora Rose Freitas (PMDB-ES) resolveu fazer uma piada com o senador Fernando Bezerra (PSB-PE). Ela disse que falaria a favor da presidente afastada #Dilma Rousseff no julgamento final do processo de impeachment. O senador não entendeu a brincadeira, e com dúvidas, avisou o governo federal sobre a fala da senadora.

Logo após, Freitas recebeu uma ligação em seu telefone celular, do presidente interino Michel Temer. Na ligação, ela teve que esclarecer que aquilo não passou de uma simples brincadeira. Rose Freitas chorou, e avisou para o líder do governo  Aloysio Nunes (PSDB-SP), que o senador Bezerra é um "puxa-saco" e que não acreditou que ele pudesse fazer um "fuxico" desses.

Publicidade
Publicidade

Enquanto senadores estão no processo do julgamento final de Dilma, atos acontecem em algumas partes do Brasil.

Manifestações pró-Dilma

Manifestantes contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff estão fazendo atos em várias capitais brasileiras. Em São Paulo, alguns pontos das marginais Pinheiro e Tietê foram bloqueadas, integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), utilizaram faixas contra o presidente interino Michel Temer.

No Rio Grande do Sul, Porto Alegre, integrantes do MTST queimaram pneus e fizeram barreiras para bloquear estradas como um ato a favor de Dilma. 

No Ceará, também houve protestos com faixas e cartazes contra Temer.

Julgamento final

Na segunda-feira (29), Dilma Rousseff ficou respondendo durante todo o dia, perguntas dos senadores. Nesta terça-feira a sessão retomou com o embate entre a acusação e a defesa.

Publicidade

De tarde, os senadores irão discursar tendo o tempo de 10 minutos cada um. 

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, disse que quer encerrar os discursos, interromper a sessão, e na próxima quarta-feira (31), começar o processo de votação final a partir das 10h.

 A intenção do presidente do Supremo, é fazer que os senadores discursem rápido, ou então façam com o PMDB que fechou um acordo com o partido, para que apenas o líder discurse por todos os senadores do partido. Caso outras siglas entrem em acordo, o processo será mais rápido para chegar a decisão final sobre o destino de Dilma Rousseff. #Julgamento do Impeachment #Lula