O julgamento final do processo de #Impeachment da presidente afastada #Dilma Rousseff começou hoje (25) e tinha uma previsão inicial de duração de quatro dias, mas já foi preciso que Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, viesse a interromper a sessão por conta de um bate-boca. A interrupção foi necessária para que a ordem pudesse ser reestabelecida.

Tudo começou após um comentário da senadora Gleisi Hoffman. Ela afirmou que nenhum dos senadores poderia estar julgando o afastamento por falta de condições morais.

Nesse momento, outros senadores se manifestaram, entre eles Ronaldo Caiado, que ouviu da senadora que ele era a favor do trabalho escravo.

Publicidade
Publicidade

Quem também se manifestou foi Magno Malta, dizendo que ali todos eram culpados e que gravações apresentadas ao longo das investigações de nada serviam, caso contrário, haviam pessoas que deveriam estar presas.

Já Simone Tebet, senadora pelo PMDB, afirmou que aquele se tratava de um tribunal de exceção, que os contrários ao impeachment estão com medo e, por conta disso, não param de entrar com recursos.

Após a interrupção, sessão foi retomada

Com tantas discussões, somente interrompendo a sessão foi possível acalmar os ânimos que estavam bem exaltados, cada um defendendo o seu ponto de vista. No retorno, o senador Aécio Neves pediu que as pessoas se mantivessem serenas para que se possa dar continuidade ao processo e ouvir as testemunhas.

No retorno, Lewandowski indeferiu dois pedidos. Um deles era da senadora Fátima Bezerra (#PT), que apontou suspeição em relação a Antônio Anastasia (PSDB) e o vínculo que ele possa ter com o partido tucano.

Publicidade

O outro pedido foi da senadora Vanessa Graziotin (PCdoB), pedindo que a primeira testemunha, Júlio Marcelo de Oliveira, fosse impugnada por ter posicionamento parcial. No caso de Oliveira, o presidente do supremo ainda afirmou que ele possui idoneidade para prestar depoimento.

A sessão começou às 9h35 e pretendia ouvir algumas testemunhas na data de hoje, finalizando por volta das 22h, e retomando os trabalhos amanhã, pela manhã. Por conta da suspensão, e pelo fato de até o início da tarde nenhuma delas ter sido ouvida, pode ocorrer atraso no cronograma inicial.