A cidade de São Paulo , conhecida como a capital mais populosa do mundo e do Brasil, por ser a principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América do Sul, com aproximadamente 11. 967.825 milhões de habitantes, vive num influente cenário global, para eleger um prefeito, um vice-prefeito e 55 vereadores  para a administração da cidade paulistana, considerando, segundo dados, a possibilidade de um segundo turno que ocorrerá em 30 de Outubro, já marcada. 

Segundo informações, os nomes dos candidatos homologados á candidatura, deverão confirmar durantes suas convenções partidárias entre 20 de julho a 5 de agosto. A  propaganda eleitoral gratuita na Capital, começará a ser exibida, em 26 de Setembro e o prazo final, terminará em 29 de Setembro, valendo em rádio e televisão.

Publicidade
Publicidade

Conforme a lei eleitoral em vigor,no sistema de dois turnos, que serão dada iniciada caso o candidato mais votado receber menos de 50% e +1 dos votos, que está disponível apenas em municípios com mais de 200 mil eleitores, como São Paulo. Se houver segundo turno, a propaganda eleitoral gratuita será exibida em 15 de outubro e terminará em 28 de outubro.

Entre os pré-candidatos, o atual prefeito titular, Fernando Haddad (PT), concorrendo á sua segunda reeleição. E as pré-campanha ocorrerão num envolvido contexto do processo de Impecheament (crise política) no segundo mandato da presidente afastada Dilma Rousseff, do mesmo partido. 

O PRB terá o deputado federal Celso Russomanno 10 - da coligação '' SÃO PAULO SABE, A GENTE RESOLVE '' - PRB / PSC / PTB / PEN. O candidato a vice na chapa não foi anunciado.

Publicidade

Segundo o candidato, pretende administrar São Paulo com serviços de qualidade. E de que eu vou para a rua e faço, ninguém aqui tem dúvida. Enfatiza Russomanno. E ainda, afirma:

'' Quero estar cercado de bons políticos e ótimos técnicos. Mas o papel do prefeito é ser o zelador da cidade, não o síndico. Porque é o zelador que vai na ponta e vê o cano estragado''.

PSDB

O PSDB terá como candidato o empresário, publicitário, jornalista e apresentador de tv João Dória 45 - que venceu por aclamação da prévia do partido, após a renúncia de Andrea Matarazzo, na convenção municipal - seu vice será o deputado federal Bruno Covas (PSDB). A coligação '' ACELERA SP '' de Doria é formada por oito partidos. Além de PSDB, PSB e DEM, também fazem parte da coligação PTC, PMB, PHS , PV, PPS, PP, PRP e PTdoB.

Em entrevista, a uma feira livre, em um bairro nobre de São Paulo, o candidato tinha dito que iria acabar com a pasta e com as secretarias relacionadas a setores como mulheres e negros com finalidade de reduzir custos.

Publicidade

Mas decisão de manter, ocorreu depois de um dialogo com pessoas com deficiência que questionou a decisão dele, entre três mulheres - a deputada Célia Leão que é cadeirante, a secretária da área, Linamara da Silva, e a deputada federal Mara Gabrilli.

Dória disse, que irá incluí-las na Secretaria de Direito Humanos, as coordenadorias voltadas para setores LGBT e juventude, que será anexada á área de Gestão da Prefeitura. 

PMDB

Também na lista para a disputa de pré-candidatos, a senadora e ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy(PMDB) 15, que teve mandato na gestão de entre 2001 a 2004. Ela era do PT, onde não conseguiu legenda para se candidatar a Prefeitura(2012), e no ano passado, filiou_se ao PMDB. Em sua visita a sede da Secovi, onde participou de um almoço com empresários da Construção Civil, prometeu construir criar uma via expressa para ônibus no meio da Avenida 23 de maio. E disse, que não vai sobrar uma obra inacabada na cidade, e terá um auxiliar, na qual chamou, a vice Andrea Matarazzo(PSD), para ajudá-la na tarefa de manter a cidade organizada. #Eleições 2016