Nesta quarta-feira, 31, Michel Temer assumiu o cargo de presidente do Brasil. A posse dele foi realizada no Senado Federal por volta das 16h30 no horário de Brasília, acontecendo cerca de uma hora depois da ex-presidente Dilma Rousseff fazer o seu primeiro discurso após a deposição. "Estou certa que a interrupção deste processo pelo golpe de Estado não é definitiva. Nós voltaremos. Voltaremos para continuar nossa jornada rumo a um Brasil em que o povo é soberano", chegou a dizer ela indicando que o caminho de Temer não seria tão fácil. Um dia antes da deposição, o peemedebista chegou a dizer a jornalistas que não esperava uma postura rígida e beligerante da petista. 

A petista foi derrotada em uma votação com 61 votos contrários à ela e 20 a favor.

Publicidade
Publicidade

#Michel Temer teve muita dificuldade para entrar no Senado Federal. Ele passou por um tapete vermelho colocado especialmente para a  posse como presidente efetivo do Brasil. Durante alguns minutos, houve até tumulto para que o peemedebista assumisse a função. Vidros das portas chegaram a ser arrancados e levou a preocupação de jornalistas. No entanto, não há informações de pessoas que possam ter ficado feriadas com a ação. Temer viajará logo mais para a China, onde participa de uma reunião com o G1, grupo que reúne os 20 países mais ricos do planeta. 

Às 20h no horário de Brasília irá ao ar um pronunciamento oficial de Temer em cadeia de rádio e televisão. O discurso durará apenas cinco minutos e focará na reconciliação nacional. Ele gravou o conteúdo poucos minutos antes de sair do Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente.

Publicidade

A demora para o início da cerimônia foi maior que o esperado. 

Uma das primeiras medidas durante a posse foi a execução do hino nacional. O hino foi tocado por uma banda de militares. Em seguida, o constitucionalista Temer teve que jurar obedecer os compromisso de defender e promover o conjunto de leis do país. Durante toda a posse, Temer apareceu sorridente e por vezes emocionado. Ele assinou o papel que dá a ele o poder no país.  #PMDB